domingo, 30 de janeiro de 2011

AVISOS - MURAL DE LEMBRETES

* Próxima atualização: 15.02.11

* Clique nas imagens, para aumentá-las

* Veja todo o ACERVO ACUMULADO (centenas de matérias): é só clicar em cada idem de "Assunto" (na coluna aqui ao lado) ou "Postagens mais antigas" (no final desta edição)

* Divulgue este blog aos parentes e conhecidos "mais vividos". Caso precisem, ajude-os. Pois:

RECORDAR É SAUDÁVEL!    ESTIMULA A MEMÓRIA E FAZ BEM Á MENTE!

IMAGENS - Carro: "Jardineira"

Era um veículo de transporte de passageiros adaptado de chassis de caminhão.






As primeiras chegaram ao Brasil nos anos 20. Não deixava de ser um caminhão que levava pessoas: trocava-se a carroceria (ficando só a parte da frente) por uma enorme caixa (de madeira, no início, e depois de metal) com bancos, janelas etc. Algumas tinham, no lado externo do teto, um gradil retangular onde eram acomodadas as bagagens (como as diligências dos antigos filmes de bang bang).

 




Ônibus, mesmo, só apareceram por aqui nos anos 40.
Com certeza as jardineiras enfrentaram muita estrada de terra , levando gente e suas tralhas, notícias e progresso por esse Brasil afora.









IMAGENS - Escola: Livros Escolares

Para muitos, esses dois livros foram base para o aprendizado dos rudimentos de Português e Ciências no antigo Ginásio dos anos 60.










Reveja mais alguns livros da escola de antigamente: Infância Brasileira - História - Cartilha das Crianças -




FATOS - Notícias da Época - Tragédia de Caraguatatuba (Em 20 de março de 1967)

"TROMBA D'ÁGUA CAUSA GRANDE NÚMERO DE VÍTIMAS EM CARAGUATATUBA"


"Informações que nos chegam via rádio dão conta de que já passa de uma centena o número de mortos na tragédia de Caraguatatuba, no litoral norte do Est. de São Paulo.
Os três dias de chuva intensa e constante fizeram com que as encostas da Serra do Mar deslizassem e avançassem sobre a cidade, na tarde do último sábado (dia 18).





Foi uma onda de lama, pedras e árvores que soterrou tudo o que havia no pé da serra.
Caraguatatuba está totalmente isolada por terra e boa parte foi destruida (inclusive áreas centrais). O socorro (donativos e equipes de salvamento que chegam desde as primeiras horas) é feito através de aviões, helicópteros e navios.




Praticamente sumiu boa parte do trecho de serra da Rodovia dos Tamoios, principal ligação entre o litoral e o planalto.
Estima-se que o número real de mortos seja extremamente superior ao apurado até agora. Inúmeros lugares, fortemente castigados, ainda não puderam ser atingidos.





O rio Santo Antonio (que atravessa a cidade) teve seu volume multiplicado 5 vezes (água e lama) atingindo e danificando parcialmente a Santa Casa local, onde dezenas de feridos estão sendo tratados.
Em diversos pontos as barreiras de material deslizado foram cedendo, fazendo com que as águas  represadas alagassem bairros inteiros."


Leia outras notícias clicando nos títulos:




FATOS - MODA: Roupa feminina

Algumas peças dos anos 50 para servir de "inspiração" na hora de escolher "Moda Praia".



1954




1956







Mais moda aqui.

FATOS - Parada de Sucessos

Estas músicas fizeram sucesso em 1968:

="Se Você Pensa" (Roberto Carlos)

="Pata Pata" (Miriam Makeba)

="Carolina" (Chico Buarque)

="Pra Não Dizer Que Não Falei das Flores":


Clique na telinha para ouvir essa música ("hino") de Geraldo Vandré, que se tornou verdadeiro símbolo da luta (desarmada) pela redemocratização do Brasil. Também é conhecida por "Caminhando".                              
                             


                    


Ouça, também, outras músicas dos anos 50/60, clicando em seus títulos:

- Índia (Cascatinha e Inhana) - A Praça (Ronnie Von) - Wooly Bully - Cabecinha no Ombro - Jambalaya


- Petite Fleur - Oh! Carol - Marcelino, Pão e Vinho -

IMAGENS - Velharia: Produtos americanos antigos

Só para saber o que "rolava" no mercado americano dos Anos Dourados. Esses produtos são de 1947 e devem ter chegado até nós algum tempo depois.










IMAGENS - Anúncio: "Cafiaspirina"

Um daqueles produtos que atravessam o tempo. Quem não se lembra? Até hoje é produzido e comercializado pela mesma Empresa (desde os anos 20!).


1936


Nos velhos tempos era item obrigatório nas "farmacinhas" das zelosas mamães. Alguém da família estava se queixando de dorzinha? Pronto, lá estava ela "receitando" a Cafiaspirina.


 1949


Pessoas "maldosas" chegavam a dizer que muitas crianças foram registradas com esse nome por este Brasilzão afora, nos remotos tempos dos anos 20 a 40!


 1950
 
              
Junto com a Aspirina (ainda mais antiga) a Cafiaspirina era anunciada como destinada a todos os  integrantes da família, independente de sexo e idade. Com o passar dos anos, passou a ser indicada citando as ocupações profissionais (secretária, engenheiro, etc). Depois resolveram simplificar: É pra todo mundo!


1959


 Sem dúvida alguma, ela marcou época.


1963


Vejas outros anúncios: Edifício Copan - ENO - Climax - Chevrolet - Óleo Elétrico - Lifebuoy - Modess -





IMAGENS - Revista: Capas com artistas

Essa turma do mundo artístico continua por aí. As capas de revistas mostram como cada um era, algumas décadas atrás.


1959



1966



1968



1969



Relembre outras revistas antigas:   Sétimo Céu - Capricho - Vida Esportiva - O Amigo da Onça - Manchete





IMAGENS - Disco: Agostinho dos Santos

Como muitos cantores consagrados, Agostinho dos Santos começou a carreira como "crooner" de orquestra, em São Paulo, e chegou a participar de programas de calouros.


1962



Fez parte do elenco das grandes emissoras Rádio Nacional e Rádio Mairynk Veiga, onde teve como colegas Ângela Maria, Sílvia Telles, Tito Madi e outras tantas "feras" da época de ouro do rádio.
Gravou seu primeiro disco em 1953.


1963



Recebeu o conceituadíssimo Troféu Roquette Pinto e Disco de Ouro pelo seu primeiro grande sucesso "Meu Benzinho", em 1956 (em toda sua carreira recebeu quatro discos de ouro).


1965


Apresentou-se muitas vezes no exterior (inclusive no famoso "Carnegie Hall", em Nova Iorque). Chegou a cantar com Johnny Mathis.
Alguns de seus sucessos: Meu Benzinho(1956) - Vai Sofrendo (idem) - Chove Lá Fora (1957) - Estrada do Sol (1958) - Balada Triste (1958) - Manhã de Carnaval (1959) - Dindi (1960) - Aqueles Olhos Verdes(1962).
Foi considerado um dos cantores mais afinados da Música Popular Brasileira.

 
1967


Faleceu em desastre aéreo ocorrido em 1973, nos arredores do Aeroporto de Orly (Paris).

Clique nas telinhas abaixo, para ouvir "Balada Triste" e "Estrada do Sol"com  esse grande cantor.














FATOS - Efemérides Douradas

09.10.1967:

Ernesto "Che" Guevara é morto na Bolívia, por tropas do exército.

01.11.1968

A Rainha Elizabeth, da Inglaterra, chega ao Brasil para visita oficial de 12 dias.

19.11.1969

Pelé marca (de pênalti) seu milésimo gol. Foi no jogo Santos(2) x Vasco(1).

18.09.1950

Inaugurada oficialmente a primeira emissora de televisão do Brasil: a TV TUPI (CANAL 3), de S.Paulo.




ESTANTE DE LIVROS

Nossa prateleira de livros dos Anos Dourados acaba de receber os abaixo:


"O MACACO NU"


Nesta obra, escrita em 1967, o autor (DESMOND MORRIS) estuda o comportamento humano  fazendo uma comparação bem humorada com o dos macacos. Eles são bem mais parecidos do que se pensa, em relação às reações comportamentais. Causou uma certa polêmica.


exemplar de 1967



"ADEUS ÁS ARMAS"


De Ernest Hemingway. Publicado pela primeira vez em 1929. Conta o relacionamento amoroso de um oficial-médico e uma enfermeira em plena 1ª Guerra Mundial. Para viver o amor, o soldado faz o que o título sugere. Mas não é tão simples assim. Levado ao cinema (em 1957), foi um grande sucesso com o casal protagonista representado por Rock Hudson e Jennifer Jones (dois grandes nomes de Hollywood na época).


exemplar de 1958




"A CALDEIRA DO DIABO"



Escrito por Grace Metalious, em 1956. Teve muita repercussão pelos delicados assuntos tratados, (mesmo que de maneira leve) numa época de muito recato, pelo menos de aparência. Foi um fenômeno de venda.
Conta a história de uma cidadezinha americana e seus conceituados moradores que escondem segredos terríveis que vão de adultério a incesto. Essa obra recebeu a ira da Igreja e o menosprezo da crítica. Foi filmado no ano seguinte, com Lana Turner, e também fez sucesso.


Exemplar dos anos 60











VITROLA ANTIGA - "I CAN'T STOP LOVING YOU"

Clique na telinha para ouvir essa linda música na voz do carismático cantor americano RAY CHARLES. Estourou nas paradas do mundo todo, em 1962.







Ponha outros discos na vitrola, clicando nos títulos:    Unchained Melody - House Of The Rising Sun -My WayCavaleiros do Céu(Ghost Riders) - Ao Mestre Com Carinho - Arrastão - Only You - Disparada

IMAGENS - Gibi: "Brasinha"

Publicado pela histórica editora "O Cruzeiro", nos anos 60. Há muito está fora de circulação, inclusive no país de origem (EUA).


1964



O personagem era um diabinho que vivia num mundo de fantasia cheio de ogro, bruxa, gnomo e fada.



 1965



Era simpático, bem intencionado, brincalhão e, até, engraçadinho. Não fazia maldades (e quando fazia, ele mesmo é que se "lascava").


1968



Jamais se poderia pensar que alguém, com as faculdades mentais em ordem, pudesse ver no diabinho algo diabólico, sombrio e satânico. Mas os "entendidos" viam!

Em seu gibi aparecia, de vez em quando, o bonzinho gigante "Miudinho" (que tinha sua própria revistinha). Será que ele também exercia  má influência sobre a garotada?


Eis os dois se divertindo!



Clique nos títulos para ver mais gibis:



IMAGENS - Velharia: Cidade de Aparecida (V)

Eis mais algumas fotos que mostram a cidade de Aparecida(SP) de antigamente.
Para lá se dirigiam "romarias" do Brasil todo, para visita à Santa.


 A Basílica e sua praça nos anos 50



Igrejinha de São Benedito em 1950



Rádio Aparecida (na praça da Basílica) em 1952


Quem sabe o leitor não foi um dos romeiros que lá esteve (com os pais e irmãos) quando criança?

Veja mais fotos de Aparecida nos anos 50/60 aqui, aqui, aqui e aqui.

IMAGENS - Velharia - Brinde Kibon

As grandes empresas dos anos 60 eram pródigas na distribuição de brindes como marketing de venda ou mesmo para marcar a imagem junto ao consumidor de seus produtos mais populares.
A KIBON se aproveitou dessa estratégia. Dentre as diversas promoções que existiram, destacamos as "CHAPINHAS DA AVIAÇÃO", de 1962.



Anúncio em gibi de 1962


Com três palitos de picolé "carimbados" a garotada trocava por uma chapinha com desenho de aviões de tudo quanto era tipo e época. Notar que só valiam os marcados.


















Elas eram coloridas e de plástico rígido. A coleção completa tinha 150 chapinhas diferentes.


Veja mais velharias, clicando no nome:  Brinde Maizena - Enfeite - Armazém - Cigarrinhos PAN - Gumex
  


IMAGENS - Cartaz: Seriado do Batman

Voltamos aos "seriados". Aqueles tipos de filme de cinema que tanto divertiam e impressionavam a garotada. Aqueles em que todos os episódios terminavam com o herói em situação de morte certa. Aqueles em que só na semana seguinte se saberia (surpresa!) ... que  ele escapou ileso do perigo mortal, através de  alguma ação mirabolante, ilógica e absurda (para alegria e alívio dos pequenos cinéfilos).
O filme mostrado nos cartazes abaixo ("A Volta do Homem Morcego") é de 1949 que, como a maioria dos seriados, passava em nossos cinemas ao longo dos anos 50.



































Assim eram os filminhos de Batman e Robin. Apesar da qualidade e do idioma, vale a pena dar uma olhadinha (ou olhadona). Quanta inocência! Mas eram imperdíveis. Clique na telinha:




Clique nos títulos para ver outros seriados: Comando Cody - O Besouro Verde - Super-Homem -

Flash Gordon - Flash Gordon II - Congo Bill

FATOS - Cinema Brasileiro

Mais filmes lançados em 1967:

="Marido Barra Limpa" - comédia com: Ronald Golias, Machadinho e Meire Nogueira

="O Matador" - drama com: Egydio Eccio, Nereide Valquíria e Sergio Hingst

="Vidas Nuas" - drama com: Francisco Negrão, Maria Alba e Lisa Negri

="Adorável Trapalhão" - comédia com: Amilton Fernandes, Neide Aparecida e  Renato Aragão (foi coadjuvante no filme. Identifique-o no trechinho abaixo):


FATOS - Programa de TV: "Sabatinas Maizena"

Foi um programa infantil muito conceituado, que existiu de 1956 a 1968.
Era comum, na época, programas de rádio terem no título o nome do patrocinador. Logo isso chegou à TV (Reporter Esso, Gincana Kibon, Circo Bombril, etc). 
Educativo, o programa "Sabatinas Maizena" apresentava competição com alunos de escolas públicas e particulares.





Heitor de Andrade (na foto acima) conduzia a atração e fazia as perguntas ao participante (escolhido a dedo pelas escolas, é claro).
Tanto o programa como o apresentador ganharam diversos prêmios e homenagens durante a existência. No final, o bom aluno (isto é, todos) recebiam presentes.

Veja outros programas de TV já publicados:   Os Intocáveis - Clube do Papai Noel - Rota 66 - Bonanza -


IMAGENS - Gibi: "Roy Rogers"

Gibi americano. Mais desse grande "mocinho" do velho oeste. Estas capas são de gibis dos anos 40 (quando o artista tinha 30 e poucos anos). Um dos inesquecíveis heróis da infância e adolescência  do pessoal dos Anos Dourados.














Veja mais gibis clicando nos títulos:   Homem Borracha - Gabby Hayes - Mindinho - Fantasma - Lili -



 

sábado, 15 de janeiro de 2011

FATOS - Programa de TV: "Os Intocáveis"

Foi um seriado americano que passou no Brasil no início dos anos 60 e considerado muito violento (com certeza, não para os padrões de hoje).
Seu sucesso foi tão grande quanto a polêmica que causou (mais pela crítica de lá, pois a daqui não estava nem aí). Mas, realmente, era forte mesmo.
O nome em português é tradução literal do título americano ("THE UNTOUCHABLES").


Ness com parte de sua equipe


Mostrava uma equipe de  8 agentes federais do Tesouro Americano (mais ou menos equivalente à nossa Receita Federal) em sua guerra contra os gângsters da violenta Chicago dos anos 20/30. Esses "facínoras"   ganhavam muito dinheiro descumprindo a rígida Lei Seca, que proibia a fabricação e venda de bebidas alcoólicas (nada a ver com trânsito).
Foi baseado em memórias do agente Eliot Ness (que existiu na vida real), representado pelo ator Robert Stack como chefe da turma.

Robert Stack



Além dos diálogos, essa série tinha narração "em off" feita pelo saudoso ator, apresentador e dublador Murilo Nery (que dava ainda mais tensão e dramaticidade aos episódios, pelo modo de narrar e voz). Décadas depois, em reapresentação, foi substituido pelo competente Celso Freitas (então na Globo). Mas não era a mesma coisa!


A turma toda (o machado era para abrir portas e arrebentar barris de bebida)



Todos os grandes criminosos da época (Al Capone e Cia.) tiveram seus momentos de destaque, sempre perdendo no final ( mas a realidade não era bem assim!).
Lembram-se da famosíssima comediante LUCILLE BALL ("I Love Lucy")? O que teria ela a ver com esse assunto? Pois foi a empresa dela e do marido que produziu a antológica série (que não tinha nada de engraçado e alegre, como era o estilo de suas produções).
A Lei Seca foi revogada em  1933, após quase 14 anos de vigência.


Disco da época com a trilha sonora


Clique na telinha para relembrar a apresentação dos episódios e ouvir a musiquinha que deixou lembrança:





Clique nos títulos para ver, também, estes outros programas:

Bat Masterson   /   Bonanza   /   Papai Sabe Tudo   /   Rin Tin Tin   /   Rota 66