domingo, 30 de outubro de 2011

FATOS - CONSELHOS E DICAS DE ANTANHO

Nesta edição inauguramos uma nova seção.
Ela mostrará mais um aspecto da vida nos anos 50 e 60: a importância dada pelos jornais e revistas em orientar seus leitores (principalmente mulheres) quanto às "boas práticas" de COMPORTAMENTO, MODA e BELEZA.
Percebe-se uma grande preocupação em adequar os modos de agir no dia a dia às formas consideradas apropriadas aos padrões socialmente estabelecidos (o que hoje chamaríamos de "politicamente correto"?).

OS TEXTOS SÃO TRANSCRITOS LITERALMENTE, MANTIDAS A ORTOGRAFIA E DEMAIS CARACTERÍSTICAS DA ESCRITA DA ÉPOCA.




VITROLA ANTIGA: "VESTI AZUL" (Wilson Simonal)

Clique na telinha para ouvir VESTI AZUL, que o "show man" Wilson Simonal gravou em 1966.







Mais discos da vitrola:   Elvis Presley   -   Jorge Ben   -   Nancy e Frank Sinatra   -   Jair Rodrigues

IMAGENS - Cartaz: "TEOREMA" (de Pier Paolo Pasolini)

Filme italiano que causou grande celeuma quando de seu lançamento, em 1968 (chegou por estas bandas no ano seguinte). Foi proibido em diversos países.
Seu diretor, Pier Paolo Pasolini, nunca foi uma unanimidade: para uns seus filmes são meras exibições de temas controvertidos e pornografia. Já para outros, verdadeiras obras de arte que devem ser cultuadas.


 1968



"Teorema" conta a história da degradação e desagregação de uma rica família a partir da chegada de um jovem carismático e misterioso (que nem o nome tem).
Com o passar dos dias, todos daquela casa acabam sendo seduzidos (sim, naquele sentido mesmo!) por esse hóspede desconhecido: a empregada, a mãe, o filho, a filha e (caramba!) o pai.


 1968



E assim as coisas vão acontecendo, até que num belo dia ele vai embora (tão abruptamente como havia chegado). Essa partida acaba trazendo desastrosas consequências para cada um deles, tomados por terrível vazio existencial que marca fortemente suas vidas para sempre.


1969



Silvana Mangano (falecida), grande nome do cinema italiano, interpreta a mãe. O ator inglês Terence Stamp faz o papel do "anjo sedutor" (como consideram alguns críticos de cinema). Clique na telinha abaixo para vê-los em cena do filme. Pasolini faleceu, de forma trágica, em 1975.







Veja também:   Seriados  "O Fantasma Voador" e "Os Perigos de Nyoka"   -   Mary Poppins   -   A Árvore da Vida   -   Faroeste Italiano   -   Desenhos das matinês   -   A História de Elza   -   Seriado do Batman





FATOS - Cinema Brasileiro : OSCARITO, GRANDE OTELO e ANKITO

Mais filmes com os ídolos da comédia do cinema brasileiro dos anos 50. Estes são de 1957.









FATOS - Notícias da Época (de 20.04.1963): "Pacaembu lotado na abertura do PAN"


"DECLARO ABERTOS OS IV JOGOS PAN-AMERICANOS"


"Com essa curta frase o Governador Ademar de Barros proclamou a abertura dos Jogos Pan- Americanos no Estádio do Pacaembu, em São Paulo, para 45.000 pessoas presentes ao evento.
A capital paulista disputou a honra de sediar os IV Jogos com a cidade canadense de Winnipeg.


 O estádio lotado



Às 15h55' teve início o grande desfile dos milhares de atletas. Foi uma festa monumental e muito bem organizada. Só um fato não saiu como planejado: a Esquadrilha da Fumaça, devido ao mau tempo, não pôde fazer suas evoluções quando da entrada das delegações.
A revoada de milhares de pombos encantou a todos.


medalha de bronze



Eram 16h33' quando os atletas do Brasil (com a Tocha Olímpica) e dos países organizadores dos Jogos anteriores Argentina, México e Estados Unidos despontaram na Concha Acústica.
O Juramento do Atleta foi feito pelo jogador de cestobol Amaury Passos.  A nossa delegação desfilou com cerca de 500 atletas e seu porta-bandeira foi o arremessador de martelo Roberto Chap Chap."


 Selo comemorativo




Vale a pena assistir a um trechinho desse grande acontecimento (e, quem sabe, reconhecer alguém!).
Clique na telinha abaixo.







Leia outras notícias:  Eleição presidencial de 1960   -   Lançado o satélite "Telstar"   -   Invasão da Tchecoslováquia

FATOS - PARADA DE SUCESSOS

Em 1957 estas músicas estiveram nas paradas de todo o país:

-Mocinho Bonito (Dóris Monteiro)

-A Volta do Boêmio (Nelson Gonçalves)

-Chove Lá Fora (Tito Madi)

-TAMMY (Debbie Reynolds) = Tema do filme, do mesmo ano, "Tammy and the Bachelor" (no Brasil "A Flor do Pântano) estrelado por Debbie:






Clique no ano para ver/ouvir outras Paradas:   1958   -   1954   -   1955   -   1956   -   1958   -   1959   1968   -  1967   -   1964   -   1967   -   1965    -   1961

IMAGENS - Gibi Nacional: "O VIGILANTE RODOVIÁRIO"

Nos anos 50/60, no meio de uma multidão de herós "alienígenas", havia uma turminha genuinamente brasileira nas histórias em quadrinhos; Jerônimo, Anjo, Capitão Estrêla, Capitão 7 e mais um ou outro "gato-pingado".






E lá estava, também, O VIGILANTE RODOVIÁRIO caçando bandidos nas estradas. Ganhou seu gibi em consequência do grande sucesso da série na televisão (TV TUPI-1962/1963) onde chegou graças a ARY FERNANDES (na época um "visionário" diretor de comerciais) que idealizou e realizou essa verdadeira epopéia para o Brasil daqueles tempos (e no de hoje).











Com os gibis ora mostrados (todos do início dos anos 60)  relembramos o INSPETOR CARLOS e o CÃO LOBO. E, por que não, a tremenda moto Harley-Davidson (normalmente usada pelos Patrulheiros da Polícia Rodoviária paulista) e o carro SIMCA (apenas uma invençao do seriado, visto que a Polícia não tinha nenhuma viatura desse tipo e marca).





Mais gibis:   O Coyote   -   Aí, Mocinho   -   Ciência emQuadrinhos   -   Capitão Estrêla   -   Charlie Chan   -    Série Sagrada    -   Falcão Negro   -   Capitão 7   -   Aventuras do Anjo   -   Jerônimo
     
 

FATOS - Moda: Vestido estilo "Balão" e "Saco" dos anos 50

Hoje essas roupas femininas podem até parecer meio esquisitas. Mas eram trajes usados em 1958 e que conferiam distinção à mulher.




 Vestido apropriado para coquetéis e festas elegantes. A saia é da linha "balão", com partes laterais franzidas e barrado liso e armado





 Vestido da "nova" linha saco com o famoso balão nas costas (abaulada). Pode ser de fazenda lisa, listada ou estampada





EFEMÉRIDES DOURADAS

15.11.1958

Morre o ator TYRONE POWER, com 44 anos, de ataque cardíaco.


31.12.1962

Em mensagem de Ano Novo o Presidente João Goulart afirma que a luta contra a inflação é a principal preocupação do Governo Federal.


13.10.1953

Pré-estreia beneficente da comécia "O DESTINO EM APUROS", primeiro filme brasileiro em cores.


15.12.1967

Criado o MOBRAL (Lei 5379) com o objetivo de erradicar o analfabetismo no Brasil.



IMAGENS - Disco: "OS VIPS"

Quem conheceu (ou se lembra) Ronald Red?   E Jett Wiliams? Não muitas pessoas, além deles próprios!
Eles foram jovens cantores no início dos anos 60.
E, agora, quem conhece a dupla "OS VIPS"? Com certeza, milhões!
Pois é. Aqueles dois "heroicos" lá do começo eram irmãos, resolveram cantar juntos, deixaram de lado seus nomes artísticos estrambóticos e se transformaram num dos maiores fenômenos do movimento Jovem Guarda nos anos de 1965 a 1968.


 1965



Suas músicas "estouravam" nas rádios, ficando dentre as mais tocadas em todas as paradas de sucesso da época. A popularidade e prestígio atingiam níveis inimagináveis. Realmente os dois se tornaram pessoas "vips" (até no nome).




1966






A denominação da dupla foi tirada de um famoso e importante filme americano de 1963, intitulado "The Vips" (aqui "Alta Sociedade" ou "Gente Muito Importante") protagonizado por Richard Burton e Elizabeth Taylor.


 1966

 
Uma pequena mostra dos estrondosos sucessos desses dois: Menina Linda, Emoção, É Inutile, Rostinho Triste, A Volta, Longe e Tão Perto, Michelle, Faça Alguma Coisa Pelo Nosso Amor, É Preciso Saber Viver.
Ronald Vip Antonucci e Marcio Vip Antonucci: dois super ídolos da turma dos anos 60.


 1967



A dupla estreou em 1964  (quando gravou seu primeiro disco) e se desfez na metade dos anos 70.


Clique nas telinhas abaixo para ouvir as duas músicas mais representativas  da carreira  de "OS VIPS":


A Volta - 1966



Faça Alguma Coisa Pelo Nosso Amor - 1967


Visite nossa discoteca:   Bobby di Carlo   -   Teixeirinha   -   Noite Ilustrada  

IMAGENS - Carro: "DKW CANDANGO"

O Candango foi aqui produzido de 1958 a 1963 pela VEMAG (também fabricante do Belcar e da Vemaguet) sob licença da matriz alemã (o mesmo carro lá ,"clonado" para nós, tinha o nome de "MUNGA").


1958





Ao "nascer" ele recebeu o nome de "JIPE DKW-VEMAG". Só que logo teve que ser rebatizado, uma vez que a montadora brasileira Willys Overland entrou na Justiça alegando (com razão) ser proprietária da marca "JEEP" (leia sobre esse histórico carro aqui).


 1960


 1960



Por isso ele recebeu um novo nome, que foi "CANDANGO" (numa homenagem aos trabalhadores que construíam a nova (na época) capital Brasília e assim eram chamados).
A Vemag encerrou suas atividades alguns anos depois (1967).



 1960



Clique na telinha abaixo para ver o comercial alemão do "MUNGA", "pau pra toda obra" como foi o nosso Candango.






Mais carros:   Caminhão FNM D-11000  -   Jardineira   -   Automóveis brasileiros   -   Hudson Wasp

IMAGENS - Anúncio: "B.O.A.C"

Essa empresa foi a mais importante companhia aérea do Reino Unido (Inglaterra, Escócia, Irlanda do Norte e País de Gales) até o ano de 1974, quando deixou de existir.


1952 (viagem demorada, não?)



Constituída nos anos 30, foi a pioneira na operação de  avião a jato para transporte de passageiros.


1953


1954


Mais anúncios:   Vulcabrás   -   Óleo Elétrico   -   Curso de dança   -   Bom Bril   -   Tintas Coral

AVISOS - MURAL DE LEMBRETES

*Próxima atualização: 15.11.2011

*Novo endereço do blog: www.anosdourados.blog.br

*Acervo com mais de MIL matérias sobre o modo de viver dos anos 50 e 60

*Incentive e ajude seus amigos e parentes "mais vividos" a fazerem um passeio emocionante e saudável ao PASSADO. Estimular a memória faz bem à mente.

*Clique nas imagens, para aumentá-las

*Deixe um comentário registrado. É fácil e rápido.

FATOS - Programa de TV: "PERDIDOS NO ESPAÇO"

Em dezembro de 1966, na TV RECORD SP-"Canal 7", estreava a antológica série "Perdidos no Espaço". Essa emissora de TV era a campeã de audiência nos anos 60 e o programa ia ao ar todos os domingos após a "Jovem Guarda" (em horário nobre, portanto). Em preto e branco, pois televisão colorida no Brasil só alguns anos depois (na década seguinte).



A turma toda



Teve vida longa aqui. Décadas depois da estréia ainda era (ou é) reprisada.
Quem não vibrava com as "dramáticas" aventuras vividas pela família Robinson vagando sem rumo na  desconhecida e perigosa imensidão do espaço sideral (numa vã tentativa de retornar à Terra)? Advinhem só quem foi o responsável por essa situação (ele está na foto acima).



Álbum de 1968



Mas quem "roubava" todas as cenas de que participava era o safado, desonesto, egoísta, traidor, maligno, sinistro, nefasto, abjeto, detestável (ufa!)  DOUTOR SMITH. Com sua voz peculiar, trejeitos engraçados e maléficas tramoias ele era impagável.
O garotinho WILL e o ROBÔ eram as permanentes vítimas de seu constante mau humor.



Olha os três aí



Esse trio, principalmente, fez da série um fenômeno de audiência em todo o mundo.



Outros programas:   Os Estranhos (novela)   -  Dr. Kildare   -   Rota 66   -   Clube do Papai Noel

ESTANTE DE LIVROS - MALBA TAHAN (O Homem Que Calculava)

Júlio César de Melo e Souza foi um escritor, professor, matemáticos e jornalista (dentre outras atividades) que escreveu mais de uma centena de livros, principalmente, de Matemática e contos orientais.
Sua obra mais famosa é "O HOMEM QUE CALCULAVA" em que conta as aventuras de um sábio que percebe poder se dar bem através do uso de seus conhecimentos matemáticos. Esse livro foi escrito em 1939 e até hoje é encontrado nos catálogos das grandes livrarias.


Edição de 1949



Sob o pseudônimo de "MALBA TAHAN" dava asas à imaginação para suas criações literárias ao mesmo tempo em que introduzia jogos e brincadeiras que motivavam os alunos na aprendizagem da árida Matemática.


Edição de 1955



Brasileiro nascido no estado do Rio de Janeiro, nunca teve qualquer relação com as terras árabes, muito embora seus contos passem a impressão de escritos por pessoa de grande vivência com as regiões do deserto da Arábia.



 Coleção de 1961



Malba Tahan faleceu em 1974, com 79 anos. Alguns de seus livros: O Homem Que Calculava, Mil Histórias Sem Fim, Lendas do Deserto, MAKTUB, Novas Lendas Orientais, Lendas do Céu e da Terra.

Na telinha baixo dois desenhos animados para ilustrar a capacidade de raciocício acima do normal desse grande professor.






Visite nossa Estante:   Pappilon   -   Nosso Homem em Havana   -   Quarto de Despejo

IMAGENS - Escola: A literatura escolar de Monteiro Lobato

Monteiro Lobato foi um formador de leitores de livro. Suas obras despertaram a vontade de ler e o hábito da leitura em milhões de brasileirinhos que cursavam o Grupo Escolar dos anos 40, 50 e 60.
Eis alguns de seus livros voltados para o público infantil (e/ou juvenil) com temática escolar. O primeiro ele escreveu em 1920: "A Menina do Narizinho Arrebitado".


1921


1934


1934


1935

1957


IMAGENS - Gibi estrangeiro: "WONDER WOMAN"

Gibi americano. Para nós: "Mulher-Maravilha".


 1956



Ela foi criada em 1941 nos Estados Unidos, onde ficou bastante popular.


1956



No Brasil nunca teve muito "prestígio". A não ser na década de 70, quando nossa televisão passou uma série com nossa super-heroína sendo interpretada pela ("estonteante") atroz americana Lynda Carter. Em virtude disso ela passou a ter (por algum tempo) um gibi próprio. Antes, aparecia em revistas junto com outros heróis como Batman e Super-Homem.


 1948 (ela em plena atividade)



Detentora de alguns superpoderes, não era à prova de balas (como o homem do planeta KRYPTON) e precisava usar o bracelete (pulseira) para desviar os tiros que recebia(!).


anos 50



Mais gibis americanos:   Looney Tunes   -   Batman   -   Captain America   -   Dick Tracy

IMAGENS - Álbum de figurinhas: FUTEBOL

Alguns álbuns com tema exclusivo de futebol.


1950


1957


anos 50


anos 60



Mais figurinhas:   Álbuns diversos dos anos 50  

IMAGENS - Velharia - Coisas dos anos 50

Mais velharias:


álbum de fotografia dos anos 50



fogão a querosene dos anos 50



moto MATCHLESS G11 - 1956

Veja também:   filme fotográfico   -  selo   -   cosméticos   -   mata-borrão   - almanaque Biotônico

IMAGENS - Revista: "INTERVALO"

Mais daquelas revistinhas INTERVALO para relembrar algumas figuras cativas do programa Jovem Guarda, da Record.


1966


1966


1966


anos 60


Mais revistas:   Cinema   -   Novela radiofônica  -   Contos policiais