sexta-feira, 15 de abril de 2011

IMAGENS - Velharia: MAQUININHA DE CORTAR CABELO

Qual moleque dos anos 50 e 60(pelo menos no início) não teve uma maquininha dessa fazendo o maior "estrago" (sem dó nem piedade) no cabelo.
Os pais sempre mandavam fazer um corte de muito "sucesso" na época: o "americano". O nome devia-se ao fato de ser como o que os militares americanos (daqui também, oras!) usavam: quase raspado nos lados  (Cascão e Pelé quando rapazinho) e baixo em cima. Era o "máximo"!







Mas essa preferência tinha um motivo: não pela beleza ou moda, mas sim  porque simplesmente demorava mais tempo para o gasto com o proximo corte (um argumento incontestável, ok?).






Quando mocinho, já podia mudar o estilo para um tal de "meia cabeleira", que deixava mais cabelo nas "laterais" e em cima. 
Nesse corte, a máquina quase não era usada, mas sim a tesoura (para alívio dos pequenos "galãs").






Tempos esses em que o cabelo era cortado nas "barbearias", por um "barbeiro".
Ah! Elas eram manuais  e tinham regulagem para a altura do cabelo que iria "permanecer" (bem baixo, para a garotada).


Mais velharias:    Coleção de Maço de Cigarro   -   Sidecar   -   Escolinha Walita   -   Relógio ESKA


3 comentários:

Anônimo disse...

Você poderia descrever mais os cortes e o clima da época.No Brasil temos poucas informações sobre o passado, no caso de estilos de cortes de cabelos masculinos ainda menos. Se tiver poste mais coisas.

Unknown disse...

Tec,tec,tec, puxão. Aí! Sofri com essas maquininhas.

Unknown disse...

Ou tempos bons que não volta mais