segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

IMAGENS - Cartaz: "BRAVURA INDÔMITA"

Um belo faroeste, de 1969, que deu a JOHN WAYNE (já doente, com cancer) seu único "OSCAR" da longa carreira.
Conta a história de um velho xerife (Wayne) caolho, beberrão e irascível que é contratado por uma menina, de forte personalidade, para capturar o assassino de seu pai.






Só que (mesmo sob os protestos do xerife) ela também vai na caçada, pois não acredita que ele cumpra o acordo.
Junta-se a eles um militar que está perseguindo o mesmo fugitivo (por outro crime), de olho na recompensa.








Além dos perigos enfrentados pela dupla, o filme é marcado por desavenças entre o velho e a garota, com passagens, até, cômicas. É muito mais que um filme de "mocinho" e "bandido".
No ano passado essa história foi refilmada e está passando em nossos cinemas. Nesta madrugada concorreu ao "OSCAR"-2011 de melhor filme e em mais nove categorias (mas não ganhou nada)




               

Clique na telinha e assista ao trailer desse filme de 1969 para relembrar o grande John Wayne e o belo trabalho da menina Kim Darby. De quebra, veja dois ícones do cinema americano em pequenas participações (Robert Duvall e Dennis Hopper):







E, já que falamos em "OSCAR", clique nos anos para ver os cartazes dos filmes que receberam o cobiçado prêmio nas décadas de 50 e 60:

ANOS:1953-1955-1956-1959-1962-1964-1968

ANOS:1950-1961-1969

ANOS:1952-1954-1965

ANOS:1951-1958-1967

ANOS:1957-1963-1966

ANO :1960


VITROLA ANTIGA: "AFRICAN BEAT"

Ouça este gostoso ritmo africano do Maestro Bert Kaempfert e sua orquestra.
"AFRICAN BEAT" fazia grande sucesso no Brasil de 1963.






Veja mais sobre Bert Kaempfert aqui.

IMAGENS - Gibi: "Cavaleiro Negro"

1959



Laredo, uma cidadezinha do Velho Oeste americano, tinha um médico. Coisa rara por aquelas bandas. Seu nome: Dr. Robledo. Ele era um pacato cidadão que tinha umas características estranhas: não andava de revólver na cintura (escândalo!); sempre de terno, colete e gravatinha; era avesso a qualquer tipo de  briga; tímido e até delicado ( no meio de brutamontes!).


1966



Mas, bastava um ato de violência, de injustiça ou de opressão contra  pessoas de bem  para transformá-lo no .....Cavaleiro Negro!!!


1964



O destemido justiceiro, rápido no gatilho, pronto a fazer os malfeitores pagarem pelos seus crimes. Não havia "fora-da-lei" que não tremesse num duelo com ele.
Era só trocar de roupa (que devia ser tudo preto, mas estava mais para o azul marinho) e lá estava o Cavaleiro Negro botando os bandidos pra correr (ou na cadeia). Capa e máscara faziam parte de sua "indumentária".
Até o pangaré do Dr. Robledo (que tinha os sugestivos nomes de "Moleza" ou "Molenga") passava por transformação: virava um fogoso e musculoso cavalo, com o nome de "Satã" (claro que isso nunca era questionado pela garotada).


1966


Esse personagem chegou ao Brasil em 1949 e no ano seguinte já ganhava seu gibi próprio, que fez grande sucesso e teve mais de 200 números. Era muito bom!


Clique nos títulos para ver mais gibis:   Brasinha   -   Capitão 7   -   Gibi em cores   -   Antar   -   Nancy   -

 As Aventuras do Anjo   -   Kit Karson   -   Capas repetidas   -   As Aventuras do Anjo II   -    Jerônimo   -

 Falcão Negro  





IMAGENS - Disco: "TRIO ESPERANÇA"

Anos antes da Jovem Guarda essa turma ja estava "na estrada". Foi formado em 1958, no Rio de Janeiro, pelos irmãos Mário, Regina e Eva (mais tarde Evinha), com 10, 12 e 7 anos, respectivamente.


1960



Alguns anos depois já estavam participando em programas de rádio. Em 1961 o trio gravou seu primeiro disco (um 78 rotações que teve enorme fracasso).
Em 1963  veio o "estouro" com a música FILME TRISTE (incluído no LP "Nós Somos o Sucesso") que já haviam gravado antes, sem grande repercussão.


1963



Aí o sucesso não parou mais. Vieram as músicas O PASSO DO ELEFANTINHO, OLHANDO PARA O CÉU, DOMINIQUE, BOLINHA DE SABÃO, CONTANDO ESTRELAS, MEU BEM LOLIPOP, A FESTA DO BOLINHA, GASPARZINHO e outras que marcaram os anos seguintes, principalmente na Jovem Guarda.


1965



Em 1968 Evinha desligou-se do conjunto vocal para seguir carreira solo e foi substituída pela irmã Marisa.
Enquanto Mário, Regina e Evinha faziam sucesso com o Trio Esperança, seus outros 4 irmãos mais velhos (só homens) também arrazavam com o conjunto GOLDEN BOYS. Família mais musical que essa é impossível!


1966


Clique nas telinhas abaixo para relembrar as vozes e o ritmo desse trio que marcou os anos 60, através de seus dois mais representativos sucessos Filme Triste e A Festa do Bolinha:












Veja mais discos, clicando nos títulos:

Renato e Seus Blue Caps   -   Altemar Dutra   -   Vicente Celestino   -   Wilson Simonal   -   Teixeirinha   -  

  

IMAGENS - Revista: "Realidade" e "Revista do Globo"

Velhas manchetes para problemas atuais.
Essas matérias (com destaque nas capas) revelam algumas situações que, já nos anos 60, afligiam os brasileiros e que continuam até hoje nas manchetes de jornais e capas de revistas.


1964



1967



1969



Veja outras revistas:

O Cruzeiro   -   Sétimo Céu    -   Ecos Marianos   -   Manchete   -   Capricho   -  Historinhas Semanais

Realidade   -   7 Dias na TV   -   ABC Musical   -   Jornal das Moças   -   Revista da Semana   -   Coletânea


ESTANTE DE LIVROS: "A MURALHA"

Nossa Estante recebe mais uma importante obra. Desta vez da grande escritora paulista DINAH SILVEIRA DE QUEIROZ (falecida em 1982) que foi membro da Academia Brasileira de Letras.
Escrito em 1954, é um romance histórico que se situa no séc. XVII e mostra os dramas e luta dos bandeirantes (e suas famílias) no desbravamento de terras então desconhecidas.


Livro de 1954 (1ª edição)



Pessoas endurecidas pelas perigosas aventuras, eles partiam em busca de riquezas e índios (para venda como escravos) vivendo momentos de bravura, paixão e ódio.
Com isso iam adentrando no interior do Brasil, a partir do povoado de São Paulo de Piratininga (nascido em 1554, com a construção de um colégio de jesuítas).



edição de 1961




Mas, primeiramente, tinham que vencer a grande MURALHA que se erguia à sua frente quando desenbarcavam das caravelas que chegavam de Portugal: a Serra do Mar.
Este livro foi uma homenagem da autora ao IV Centenário da fundação da cidade de São Paulo.


Conheça outros livros da Estante clicando nos nomes dos escritores:








IMAGENS - Álbum de Figurinha: Encarte da "Revista da Semana"

Álbum de 1953. Composto por 312 figurinhas. A revista que patrocinava o álbum circulou de 1900 a  1962, semanalmente.





















Clique nos títulos para ver mais alguns álbuns:

Mickey e Donald   -   Bandeiras e Trajes   -  Estampas Eucalol   -   A Dama e o Vagabundo   -   Balas Atlas

Automóveis  -   A Hollandeza/Campeonato   -   20.000 Léguas Submarinas   -    Maravilhas da Natureza

IMAGENS - Gibi americano: "DONALD DUCK"

Eis nosso amigo Pato Donald em revistinhas de sua terra natal, onde nasceu na década de 30.
Só em julho de 1950 começou a falar português, quando aqui chegou.




(clique nas imagens, para aumentá-las)
1949
1942
















1950
1951














Vejam outros gibis americanos (cujos personagens são nossos velhos conhecidos):


Abbott & Costello   -   Action Comics(1)   -   Plastic Man   -   Em 3ª Dimensão   -   Action Comics(2)

Detective Comics   -   All Star Comics   -   Gabby Hayes   -   All-True Crime  -   Dale Evans  -  Roy Rogers




FATOS - Notícias da Época - Morte de Eichmann (Em 01 de junho de 1962))

"CARRASCO NAZISTA É ENFORCADO EM ISRAEL"


ADOLF EICHMANN (um dos arquitetos do Holocausto) foi enforcado ontem, à meia-noite, na prisão de Ramleh (entre Tel Aviv e Jerusalém).
Ele havia sido condenado à morte em 15.12.1961, pelo Tribunal de Jerusalém, por crimes contra o povo judeu e a humanidade.


 "campo de concentração"



O ex-coronel da GESTAPO foi executado uma hora após ter seu pedido de clemência negado pelo Presidente Itshak Ben-Zvi.
A execução foi testemunhada por funcionários federais, médico, policiais, jornalistas (inclusive estrangeiros) e pelo pastor protestante canadense William Hull.


Tribunal de Jerusalém em sessão



Três funcionários da prisão acionaram, simultaneamente, a abertura do alçapão do cadafalso. 
Segundo o religioso, que visitava Eichmann na prisão, ele não demonstrava arrependimento ou remorso.
Já no final da 2ª Guerra o oficial da "SS" foi aprisionado pelos soldados americanos, quando tentava fugir do país. Ficou prisioneiro por poucos meses, pois conseguiu fugir e viver escondido na própria Alemanhã por alguns anos.


Eichmann no julgamento



Em 1950 fugiu para a Áustria e Itália. Contando com a ajuda de uma rede de proteção a criminosos nazistas em julho desse ano chegou à Argentina, onde viveu uma vida tranquila em Buenos Aires.
Em 1957  o serviço secreto de Israel ("Mossad") recebeu as primeiras pistas de seu paradeiro.
Após anos de investigação foi iniciada uma complicada, demorada e perigosa operação de captura, com o envio de agentes àquele país em março/abril de 1960. Tudo no mais absoluto segredo, pois o governo israelense temia um incidente diplomático com a Argentina, naquela fase.



idem



Finalmente, em 11 de maio de 1960, ele foi sequestrado e mantido em cativeiro por alguns dias, até ser "colocado" num avião da companhia israelense "EL AL", que havia levado delegação de Israel para as comemorações do Dia da Independência da Argentina.
Às 7,10h do dia 22 (domingo) o avião aterrizava em Israel. Trazia, além da tripulação, autoridades e agentes, também ... Adolf Eichmann.


Outras notícias:


AVISOS - MURAL DE LEMBRETES

*Próxima atualização: 15.03.2011

*Clique nas imagens, para aumentá-las
 
*Veja todo o ACERVO ACUMULADO (centenas de matérias): é só clicar em cada ítem de "Assunto" (na coluna ao lado) ou "Postagens mais antigas" (no final desta edição)

*Divulgue esta blog aos parentes e conhecidos "mais vividos". Ajude-os, se precisarem, pois:


RECORDAR É SAUDÁVEL! ESTIMULA A MEMÓRIA E FAZ BEM À MENTE!

É CARNAVAL !!!



Ouça Moacyr Franco cantando (em filme de 1960) sua música "ME DÁ UM DINHEIRO AÍ", uma das marchinhas de maior sucesso do carnaval de todos os tempos.





Clique aqui para ler mais sobre as marchinhas e o que elas representavam para os carnavais dos Anos Dourados.






IMAGENS - Brinquedo: baralho infantil

Apesar de barato, o baralhinho atraía muito  a criançada (hoje, nem tanto), por seus desenhos bonitos e coloridos. Era um grande distração. Alguns, nem naipes tinham. Outros, no lugar de números tinham letras.  E assim por diante. Cada um fazia sua "regra" para o "jogo". Servia, até, como instrumento de aprendizagem de aritmética, de linguagem, etc.


anos 40



anos 60



Veja outros brinquedos, clicando nos títulos:

Brinquedo de Lata   -   Auto-Magic   -   Recortar e Vestir   -   Diversos   -   Ônibus de Lata   -   Cowboy

IMAGENS - Programa de TV: "O DIREITO DE NASCER"

Quem não se lembra? Não tem como mostrar os anos 60 sem fazer referência a essa novela da TV TUPI, que se transformou numa comoção nacional (1964/1965).
Acompanhar as agruras de Albertinho Limonta, Isabel Cristina, Mamãe Dolores, Maria Helena, Dom Rafael  (e mais um monte de personagens) fez parte do cotidiano do brasileiro por mais de 8 meses, por quase 300 capítulos.


Isabel Cristina, Albertinho e Maria Helena



Na época, embora em menor escala, uma figura muito comum nos anos 50 ainda continuava existindo: o "televizinho". A sala ficava cheia, com as pessoas acomodadas até no chão, ao lado da mesa grande e da cristaleira (veja mais).
A história se desenrola em Cuba (foi escrita nos anos 40 pelo escritor cubano Félix Caignet) e é um dramalhão do começo ao fim.
Antes de chegar à televisão fez enorme sucesso no rádio brasileiro da década de 50 com direito, até, a fascículo vendido em banca de jornais (leia mais aqui e aqui).



O trio com D. Rafael (já doente) e sua esposa




O último capítulo foi uma verdadeira apoteose no Ginásio do Ibirapuera (em S.Paulo) e no Maracanãzinho (no Rio). Foi  a maior consagração pública já dedicada a um artista brasileiro.





Albertinho com a boa e sofrida  Mamãe Dolores



E foram felizes para sempre




Só para relembrar, este era o enrêdo da novela:
Homem rico e poderoso manda matar neto bastardo que acaba de nascer. Empregada negra  impede  que isso ocorra e foge com a criança, para criá-la longe da família (sem o conhecimento da mãe que, tempos depois, é obrigada a se tornar freira).
Mas o destino é caprichoso e faz com que os caminhos da mãe, do filho e do avô acabem se cruzando,(muitos anos depois) sem que cada um desconfie do vínculo existente entre eles.



Fascículo de 1952, com resumo de capítulo apresentado no rádio



Recorde-se, também, destes outros programas de TV:

Luta Livre   -   Mappin Movietone   -   I Love Lucy   -   Se o Mar Contasse   -   Reporter Esso   

Família Trapo   -   Nacional Kid   -   Bat Masterson   -   O Homem do Sapato Branco   -   Rin Tin Tin


IMAGENS - Escola: livro "ADMISSÃO AO GINÁSIO"

Mais livros (dos anos 50 e 60) que eram usados no "Curso de Admissão" (como esse cursinho era conhecido), que existiu até o início dos anos 70.


1959



Como não haviam vagas para todos que concluiam o "Grupo Escolar", era preciso se submeter e passar no "Exame de Admissão" para garantir um lugar no Ginásio. Imaginem só: um vestibular para o antigo curso "secundário".


anos 60



Aproveite e relembre estes dois outros livros (aqui e aqui) também usados no cursinho preparatório que, geralmente, era feito concomitantemente ao último ano do Curso Primário (com isso "ganhava-se" um ano).



Veja mais coisas da escola daqueles tempos:



FATOS - MODA ADULTA: "par de vaso"

Lembram-se desse tipo de roupa infantil que já publicamos (veja aqui)?
Pois vejam esses modelos de suéter que faziam sucesso junto aos casais americanos (e brasileiros, também) no ano de 1969:










FATOS - Efemérides Douradas

26.02.1969

Assinado pelo Presidente Costa e Silva o ATO INSTITUCIONAL Nº 7, que suspende a realização de eleições em todo o país.

15.06.1962

O Território do Acre é elevado à categoriade ESTADO.

11.02.1958

O governo da China aceita a introdução do ALFABETO LATINO no país.

27.03.1950

Todo funcionário público fica dispensado do trabalho no dia em que fizer doação voluntária a "BANCO DE SANGUE"

IMAGENS - Anúncio: Campanha pró-construção da Catedral do R. de Janeiro

Em 1946 o Presidente da República Eurico Gaspar Dutra autorizou o Estado da Guanabara a  doar um terreno onde seria construída a Catedral Metropolitana do Rio de Janeiro.
Em  1964 (curiosa inversão de números) foi lançada a pedra fundamental (mesmo antes da aprovação do projeto pela Prefeitura).






Conforme o anúncio acima, publicado em jornal de 17 de maio de 1965, foi iniciada campanha para levantamento de recursos em prol da construção do templo.
Ele só veio a ser inaugurado oficialmente em 1979, embora  tenha recebido a celebração de duas missas por motivos especiais em anos anteriores.


Clique nos títulos para ver outros anúncios:


Brahma Chopp   -   Tintas Coral   -   Bom Bril   -   Bloch Editores   -   Telefone   -   Teatro  -   Sonorola

FNM   -   Valisère   -   Chiclets Adams   -   Faixa Azul   -   Tele-Visex   -   Curso de dança   -   Coca-Cola


IMAGENS - Carro: Versões de peruas americanas

Seguindo as regras da época, as peruas também eram muito grandes, tanto em comprimento como em largura. Só a altura não acompanhava essa tendência (senão, o carro teria "andares").
Abaixo, duas das chamadas "STATION WAGON" americanas dos anos 50:










Veja outros carro enormes:
 Buick Skylark   -   Chevrolet Styleline   -   Cadillac Eldorado   -   De Soto   -    Edsel   -   Cadillac Biarritz


FATOS - Parada de Sucessos

Mais sucessos de 1961:

-"O Barquinho" (João Gilberto)

-"Poema das Mãos" (Moacyr Franco)

-"Surrender" (Elvis Presley)

-"Fica Comigo Esta Noite" = Ouça e relembre essa música, imortalizada na voz de Nelson Gonçalves:







Clique nos títulos para ouvir outras músicas:

Perfume de Gardênia   -   Hélio Ribeiro (Bridge Over Troubled Water)   -   The Green Leaves of Summer

A Banda   -   Não Tenho Lágrimas   -   Datemi Un Martello   -   O Pequeno Burguês   -   Sonhar Contigo

FATOS - Cinema Brasileiro

Mais filmes lançados em 1958:

-"Quem Roubou Meu Samba" - comédia com: Ankito, Maria Vidal e Catalano

-"Cara de Fogo" - aventura com: Alberto Ruschel, Lucy Reis e Ana Maria Nabuco

-"O Cantor e o Milionário" - comédia com Anselmo Duarte, Luiz Delfino e Eva Wilma

-"Cala a Boca Etelvina" - comédia com: Dercy Gonçalves, Catalano e Zezé Macedo

Assista um pedacinho desse filme e veja em ação a turma do "Golden Boys" quando garotos e, também, a saudosa Dercy Gonçalves:



terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

AVISOS - MURAL DE LEMBRETES

* Próxima atualização: 28.02.2011

* Clique nas imagens, para aumentá-las

* Veja todo o ACERVO ACUMULADO (centenas de matérias): é só clicar em cada ítem de "Assunto" (na coluna aqui ao lado) ou "Postagens mais antigas" (no final desta edição)

* Divulgue este blog aos parentes e conhecidos "mais vividos". Ajude-os, se precisarem, pois: 


RECORDAR É SAUDÁVEL!   ESTIMULA A MEMÓRIA E FAZ BEM À MENTE!

FATOS - Programa de TV: "ALÔ, DOÇURA"

De 1953 a 1964 um seriado chamado "Alô, Doçura" passava na TV TUPI (sempre ela!) de S. Paulo (e, depois, também do Rio) no horário nobre, duas vezes por semana.
Marcou época na televisão brasileira e era protagonizado pelos atores EVA WILMA e JOHN HERBERT (que substituiu outro ator, após o 1º ano no ar).











Era uma comédia romântica que mostrava o dia-a-dia de um jovem casal, em historinhas rápidas (15/20 minutos). A cada episódio, um tema diferente.








Alguns dizem que "Alô, Doçura" era uma cópia do programa da TV americana "I Love Lucy" (veja aqui). Mas, na realidade, nada tinha a ver: a protagonista Lucille Ball era uma "palhaça" (no bom sentido). Eva, não. E assim por diante. No máximo, serviu de inspiração para a criação do tema marido/mulher. Nada mais que isso.






Eva e John, que eram adorados pelo público, casaram-se (de verdade) em 1955 e seus dois filhos nasceram no período em que faziam o programa.
John Herbert faleceu recentemente (em 26.01.11).

Outros programas para recordar:   "O Mundo é das Mulheres" - "Se o Mar Contasse" - "Bonanza"

IMAGENS - Cartaz: "OS REIS DO IÊ, IÊ, IÊ" ("A HARD DAY'S NIGHT")

Primeiro filme dos Beatles, realizado em 1964. A tradução literal do título em inglês (que faça sentido) é impossível em qualquer idioma. Por isso cada país inventou um nome, quando não manteve a expressão original. Em Portugal, por exemplo, o filme tinha o nome de "Os Quatro Cabeleiras do Após-Calypso" (lá isso deveria significar alguma coisa).






De produção barata,  figura entre os filmes mais lucrativos da história do cinema. Foi rodado em preto em branco justamente para diminuir o custo.











Simultaneamente à estreia nos cinemas, foi lançado um álbum, de mesmo título, que estourou em todo o mundo.
"A Hard Day's Night" tinha pouca conversa, muita música e correria (os quatro sempre fugindo de histéricas fans).






No ano seguinte foi feito o segundo filme do conjunto, com o mesmo diretor (Richard Lester): "HELP!"


Vamos relembrar "Os Reis do Iê Iê Iê" com sua música-tema. Clique na telinha.




Para ver mais cartaz, clique nos títulos:   "Sissi"   -    "O Pecado Mora ao Lado"   -   "Exodus"   -   "Shane"