segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

FATOS - Notícias da Época (de 25.11.1963): "ASSASSINO DE KENNEDY É MORTO SOB CUSTÓDIA DA POLICIA"

Nota do Blog: No dia 22 de novembro de 1963 o presidente americano JOHN F. KENNEDY é assassinado. Horas depois seu assassino é preso. Dois dias após, ele sofre atentado e morre. A "Notícias da Época" de hoje é sobre a morte de LEE HARVEY OSWALD.

******************

"ASSASSINADO LEE OSWALD" 


"Lee Harvey Oswald, assassino do Presidente Kennedy, foi morto ontem com um tiro no ventre. O crime foi cometido no subterrâneo do prédio da Polícia de Dallas, quando Oswald ia ser transferido para uma outra prisão da cidade.
Cercado de máxima segurança, tendo em vista diversas ameaças contra sua vida, apenas jornalistas e policiais estavam no  momento em que ia ser levado ao carro blindado (que não pôde entrar no recinto devido sua altura).




O preso chegou ladeado por dois detetives e com as mãos algemadas. De repente, exatamente às 11,21h (hora local) um homem conhecido por JACK RUBY saiu do grupo, encostou o revólver no ventre do acusado e disparou.
Oswaldo, atingido no rim e nos intestinos, imediatamente dobrou-se e caiu, enquanto Ruby era dominado sem reagir.
Alguns minutos depois uma ambulância levou o ferido (inconsciente) ao Parkland Hospital, onde havia morrido John Kennedy na antevéspera.
Lee Harvey Oswald faleceu minutos após ter sido levado à mesa de operação pela equipe de 12 médicos chefiada pelo Dr. Tom Shires, o mesmo que havia atendido o presidente morto."


Leia outras "Notícias" aqui.


FATOS - CONSELHOS E DICAS DE ANTANHO (nº 06)



Mais Conselhos de Dicas do passado aqui.

ESTANTE DE LIVROS - JÚLIO VERNE E SUAS AVENTURAS EXTRAORDINÁRIAS

Novas aquisições para nossa Estante: obras do escritor francês JÚLIO VERNE que, por gerações, vem levando o leitor à  fantásticas aventuras.


1958



O Futuro estava sempre presente nas histórias. Ele antevia uma tecnologia muito à frente da sua época (século XIX).


1965


1967


Por isso é considerado o criador da moderna ficção científica.


anos 50



Grande número de seus livros foi transformado em filmes  geralmente de grande sucesso. Eis alguns deles:


-20.000 Léguas Submarinas 
-A Ilha Misteriosa
-Miguel Strogoff
-A Volta ao Mundo em 80 Dias
-Viagem ao Centro da Terra
-Cinco Semanas em um Balão
-Da Terra à Lua


 anos 60


Outros livros da Estante:   para autodidatas   -   Monteiro Lobato   -   José Mauro de Vasconcelos




IMAGENS - Revista: "DETETIVE"

A mais importante revista de contos policiais publicada nas décadas de 30 a 60.


 
1953
1953














Diversos escritores estrangeiros famosos (ou que viriam a sê-lo mais tarde) escreveram "para"  a nossa revistinha, que circulou de 1936 até 1963 (pelo menos).


1954


1954



Suas concorrentes eram as também históricas "X-9"(aqui), "Meia-Noite"(aqui), "Emoção" e "Mistério Magazine"(aqui).
Ela ia às bancas quinzenalmente e tinha preço bem popular. Para conseguir isso usava material de baixa qualidade (principalmente o papel).


1954



Além de policiais, outros gêneros de conto (aventura, ficção científica, guerra, etc) faziam parte de sua pauta.



1959
1958













Era comum, como pudemos ver, suas edições apresentarem capa com leve toque erótico.


Visite nossa banca de jornalA Gazeta Esportiva Ilustrada   -   Jornal das Moças   -   Realidade   -   Eletrônica Popular   -   Pais & Filhos   -   Revistas de cinema   -   Capricho



IMAGENS - Carro: FORD GALAXIE

Na edição anterior tratamos do grandão argentino "Kaiser Carabela". Agora vamos falar sobre um "carraço" lançado em 1967 pela Ford brasileira: o "GALAXIE".
Como muitas coisas da época (hoje, não mais?) ele era uma versão de carro que os americanos produziam em seu país até o ano em que começou a "carreira" aqui. É simples: parou lá? traz para cá!



propaganda de abril/1967



Mas foi muito bom! Tornou-se o  primeiro carro de passeio fabricado pela montadora brasileira.
A versão inicial do modelo chamou-se "500". Depois teve outras: "LTD" e "LANDAU" (que, em 1973, tornaram-se modelos independentes do tipo "Galaxie").


Galaxie "500" - 1968



Galaxie "500" - 1968



Tudo no Galaxie era "SUPER": o tamanho (5,33 metros de comprimento), a potência (164 hp), a velocidade (chegava a "incriveis" 140 km/h) e o conforto, maciez e luxo.
Foi a "vedete" do 5° Salão do Automóvel de São Paulo, realizado no final de 1966. Nos primeiros meses do ano seguinte já estava chegando às lojas, para deleite de poucos.


Galaxie "LTD" - 1969



Os dois bancos (ou sofás?) eram inteiriços e levavam, confortavelmente, seis pessoas (um pouco apertadinhas, até oito).
Além de direção hidráulica e ar-condicionado (ainda novidades), foi o primeiro carro brasileiro a ter câmbio automático.
O Ford Galaxie deixou de ser fabricado em 1979. O "LTD" em 1982 e o LANDAU em 1983.
Sem dúvida, marcaram época na história da indústria automobilística do Brasil.

Veja mais carros brasileirosSimca Chambord   -   Karmann Ghia   -   Perua Kombi  -   Vovôs





FATOS - Moda Feminina dos anos 50: Modelo simples, chique ou econômico?



 1953=Vestido de seda finamente plissado, completado com um bolero



1953=Vestido chique para a hora do chá com as amigas



1953=Jaqueta curta para vestido liso ou xadrez. Bom recurso para ampliar o guarda-roupa com economia: permite aproveitar pequenos retalhos.




Veja também:  vestidos de 1959   -   roupa social e esportiva   -    roupa escolar

FATOS - PARADA DE SUCESSOS

Estas músicas estiveram entre as mais ouvidas do ano de 1960:

-"Longe de Ti" (Wilson Miranda)

-"Caixinha, Obrigado" (Juca Chaves)


-"Carinho e Amor" (Tito Madi)

-"Banho de Lua" (Celly Campello)
*Clique na telinha abaixo para relembrar esse tremendo sucesso da grande estrela da música jovem dos anos 50/60.






**E aqui para ouví-la cantando "Estúpido Cupido" (de 1959).

IMAGENS - Anúncio: "DETEFON"

Nosso foco de hoje são os anúncios de um inseticida muito popular nos anos 40 a 60: o DETEFON (o mais terrível e mortífero inimigo das pulgas, pernilongos, baratas, piolhos, gafanhotos(?), moscas, percevejos, formigas e aranhas  (ufa!) que insistiam em perturbar o pessoal daquela época.


anúncio de 1946



Atualmente os inseticidas em geral não podem mais "apregoar" a matança generalizada de tudo quanto é bichinho (nos rótulos antigos aparecia uma relação de "públicos-alvos" do produto). Têm que ser mais específicos na sua "mira"


anúncio de 1949



DETEFON começou a ser produzido nos anos 20 pela mesma empresa do conhecido Biotônico Fontoura (o Laboratório Fontoura).
Por muitas décadas foi acondicionado em pequenas latas amarelas e devia ser aplicado com o uso das famosas "bombinhas de inseticida". Era só colocar o líquido no reservatório e sair "perfumando" o cômodo da casa (que precisava ficar boas horas fechado).


anúncio de 1950



Os anos 40 foram marcantes na história do DETEFON e seus similares: foi quando um químico suíço descobriu num produto chamado "DDT" uma eficientíssima propriedade inseticida. Com isso ele passou, então, a integrar a fórmula do DETEFON  e de todos seus congêneres no mundo todo (aumentando, em muito, o "poder de fogo")


anúncio de 1952


O "DDT" era tão poderoso na missão de "mata-mosquito" que foi reconhecido como o principal responsável pela erradicação da MALÁRIADENGUE  e TIFO em diversos países, inclusive no Brasil da década de 50.

 
anúncio de 1952



Mas, nos anos 60 (quando já estava sendo largamente aplicado na agricultura contra pragas) foi feita uma importante descoberta: esse produto não era tão "inocente" como se pensava. A par dos benefícios ao cultivo agrícola, ele poderia causar doenças (como o câncer) no ser humano e matar animais, através da contaminação do meio ambiente.
À vista disso, teve proibido seu uso nessa área (aqui e em diversos países), mas continuou liberado para o controle de doenças pelo combate ao mosquito. Só em 2009 veio a ter impedida a fabricação, comercialização e utilização. Em outras nações esse "banimento" total ocorreu antes, na década de 70.
Voltando ao DETEFON:  No Brasil é, até hoje, uma forte marca de inseticida (sem DDT, é claro!), sendo produzido por multinacional inglesa.


 anúncio de 1952 (que exagero, não?)

  
Clique aqui para ler matéria sobre as históricas "BOMBINHAS DE INSETICIDA".


Outros anúncios bomba d'água/acordeon   -   Lysoform/Quaker   -   Ovomaltine




FATOS - Cinema Brasileiro : "VENENO" (Anselmo Duarte) - "3 VAGABUNDOS" (Oscarito e Grande Otelo) - "NADANDO EM DINHEIRO" (Mazzaropi)

Mais filmes dos anos 50. Todos são de 1952:













Mais filmes nacionais:   anos 60   -   Anos 50

IMAGENS - Cartaz: FILMES DE CHARLIE CHAPLIN - "CARLITOS"

Nos anos 50, principalmente, nossos cinemas foram pródigos na exibição de filmes de Charlie Chaplin. De tempos em tempos eram reexibidos, pois tinham sempre platéia garantida.
As décadas de 20 a 50 marcaram a realização de suas mais importantes obras cinematográficas.
As imagens abaixo poder ser ampliadas. É só clicar:


 "O GAROTO"
1921
cartaz brasileiro de  1959













Já há uns bons tempos os mais importantes lançamentos do cinema mundial (diga-se americano) chegam ao Brasil  simultaneamente (ou quase)  à estréia no país de origem. Antigamente não era assim. A maioria dos filmes chegavam aqui com defasagem de anos.
   

 "TEMPOS MODERNOS"

1936
cartaz brasileiro de 1960









Então, mesmo com "atraso", lá estava a garotada (e seus pais, tios, avós, etc)  assistindo fascinada o maior ator da história do cinema em suas performances engraçadas, ternas e inocentes.




"O GRANDE DITATOR"
1940
cartaz brasileiro dos anos 40















No Brasil Chaplin era chamado de "Carlitos" (em outros países, outros nomes) , pelo marcante personagem de um vagabundo gentil, inteligente, sonhador e de enorme coração que interpretou em diversos filmes (*) até a metade dos anos 50. Ficou eternizado pelos trejeitos cômicos e indumentária folgada e bem surrada: fraque esgarçado, calça rasgada, sapatos grandes e gastos, chapeú-coco, bengala e gravata.


"LUZES DA RIBALTA"
1952
cartaz brasileiro dos anos 50














Alguns dos filmes de Charlie Chaplin (que ainda estão na memória da garotada dos Anos Dourados):

-O Vagabundo - 1915 (*)

-O Garoto - 1921 (*)

-Em Busca do Ouro - 1925 (*) 

-O Circo - 1928 (*) 

-Luzes da Cidade - 1931 (*)

-Tempos Modernos - 1936

-O Grande Ditador - 1940 (seu 1º filme falado)

-Monsieur Verdoux - 1947

-Luzes da Ribalta  - 1952

-Um Rei em Nova Iorque - 1957




 "CARLITOS"




Ouça a linda música-tema (orquestrada) do filme "LIMELIGHT"-"Luzes da Ribalta" (no início dos anos 60 ela estourou nas paradas, também, numa versão cantada por Moacir Franco).







Veja também:   Filmes de guerra   -  Matinês   -   O Gordo e o Magro   -   Tony Curtis   -   Bonequinha de Luxo

IMAGENS - Disco: ZÉ KÉTI

Amor Passageiro (1951) - Máscara Negra (1967) - A Voz do Morro (1955) - Malvadeza Durão (1961) - Acender as Velas (1964) - Opinião (1964) - Diz Que Fui Por Aí (1964)

Essas músicas ainda são  muito lembradas. O compositor, nem tanto!


1965
1967














O carioca ZÉ KÉTI ingressou no mundo musical nos anos 40. Passou quase 60 anos compondo e cantando.
Um dos grandes momentos de sua vida foi quando, em 1964, comandou o show "OPINIÃO" no Teatro "Arena", no R. de Janeiro, juntamente com dois grandes nomes da música popular: NARA LEÃO e JOÃO DO VALE.


Olha os três no show "Opinião"


Ele fez inúmero sambas (seu forte), passando por marchinha de carnaval e, até, música de protesto (nos tempos da ditadura).

E, para finalizar, ouça algumas das mais representativas composições de ZÉ KÉTI:


Máscara Negra (campeã do carnaval de 1967, na interpretação de Dalva de Oliveira)



A Voz do Morro(cantada por  Jorge Goulart)



Acender as Velas (interpretada pelo compositor)



Diz Que Fui Por Aí (idem)



Ouça também:   Germano Mathias   -   Nilton César   -   Os Vips   -   Hebe Camargo   -   Miltinho









IMAGENS - Gibi: "PERERÊ

Nos anos 60 havia alguns poucos gibis GENUINAMENTE brasileiros, como Capitão Estrêla, Falcão Negro, Aventuras do Anjo, Jerônimo, Dr. Macarra, Capitão 7, o Vigilante Rodoviário.
Mas, um deles se destacava sobremaneira nesse mundo infanto-juvenil: "PERERÊ".


1961


1961


Pererê era um saci "gente boa" e muito espirituoso morador da "Mata do Fundão", onde se desenrolavam as histórias que ele vivia com seus amigos.


1962


Pererê e sua turma foram criados pelo cartunista ZIRALDO, em 1958. No ano seguinte já estava nas páginas da prestigiosa revista "O Cruzeiro".


1962
1962














Em 1960 foi lançado em gibi, que foi publicado até 1964.



 1964



Os "titulares" desse time do SACI PERERÊ são: 

Geraldinho - Compadre Tonico - Galileu - Alan - Seu Neném - Moacir - Tininim - Boneca de Pixe - Pedro - Tuiuiú - Mãe Docelina - Prof. Nogueira e o próprio.

Eles estão fazendo pose na imagem abaixo. Vamos identificá-los? (maior moleza!)




Veja também:  Recruta Zero   -   Os Três Patetas   -   O Vigilante Rodoviário   -   Capitão Estrêla   -   Série Sagrada   -   Falcão Negro   -   Capitão 7   -  Aventuras do Anjo  -    Jerônimo, o Herói do Sertão


PARA CONTINUAR  A LEITURA DESTA EDIÇÃO (DE 30.01.12) CLICAR "POSTAGENS MAIS ANTIGAS", LOGO ABAIXO.