sexta-feira, 30 de agosto de 2013

FATOS - CONSELHOS & DICAS DE ANTANHO (Nº 42)






AQUI   mais dezenas de "Conselhos & Dicas"

VITROLA ANTIGA: "ALLEY OOP" - "THE WANDERER"

Nossa VITROLA de hoje roda dois discos com músicas americanas. Pelos seus títulos é possível, até, que sejam consideradas ilustres desconhecidas. Mas, não é bem assim! 
Suas versões "arrasaram" entre nós, nos gloriosos tempos da "JOVEM GUARDA" de Roberto Carlos e sua turma. Vamos identificá-las? É só clicar nas telinhas e curtir.


"ALLEY OOP"   (The Hollywood Argyles)



"THE WANDERER"   (Dion and The Belmonts)


Mais músicas da "Vitrola Antiga"   AQUI.

FATOS - Notícias da Época: REVOLUÇÃO DE 64 PELAS MANCHETES DE JORNAIS

Na madrugada de 31.03.1964 foi deflagrado o movimento político-militar com o objetivo de depor o governo do presidente João Goulart.
Estas manchetes de jornais mostram, um pouco, o ambiente vivido pelo país na época:

A N T E S

(janeiro)
(janeiro)





(janeiro)
(janeiro)




(fevereiro)

(fevereiro)




(março)



(fevereiro)


(março)


(março)




(março)



(março)



31.03.64
(março)
(março)
(março)
(março)



(março)





D I A S    S E G U I N T E S



(01 de abril)




(01 de abril)


(01 de abril)

(01 de abril)


(02 de abril)

(02 de abril)

(02 de abril)

(05 de abril)



Outras "Notícias da Época"   AQUI.

***************************QUADRO DE AVISOS***************************



FATOS - Moda: ROUPAS FEMININAS DOS ANOS 50



(1952) Modelos simples e práticos de seda, raion, organdi ou algodãozinho



(1954) Elegância (sem esforço) para qualquer idade: saia e blusa


Mais "Moda"   AQUI.

IMAGENS - Gibi americano: "COMICS CODE" (selo de código de ética)

Gibis ("comics") com histórias e ilustrações por demais chocantes, violentas e assustadoras eram abundantes no mercado americano de revistas em quadrinhos. Esse tipo de gibi proliferou muito (e com audácia cada vez maior)  principalmente na década de 40 e início dos anos 50.


1950



Foram, então, alvos de campanha de entidades preocupadas com os efeitos na criançada. Por isso, dados os excessos que vinham ocorrendo, em 1954 foi criado um tal de "Código de Ética", uma autorregulamentação "aceita" pelas empresas publicadoras visando coibir esses "desvios".


1951



Era uma autocensura simplesmente para evitar providências mais fortes por parte do governo e do congresso americano.


1952



Os gibis ostentavam um selo na capa (como abaixo), indicando que foram aprovados pela entidade que congregava as editoras.





Funcionou até os anos 90 e depois foi perdendo força até cair em desuso. O Brasil (para não fugir à regra, não é mesmo?) "importou" esse selo nos anos 60.


1953


Mais "Gibi"   AQUI.

ESTANTE DE LIVROS

O Brasil por estrangeiros, nos anos 50/60.


1951


1957



1960
1966
1963


1962



Mais "Estante"   AQUI.

VOCÊ SE LEMBRA?


... do "classudo" automóvel  SIMCA CHAMBORD?   (AQUI)

... do sapato  VULCABRÁS?   (AQUI)

... dos livros de MONTEIRO LOBATO?   (AQUI)

... dos gibis do herói ANTAR?   (AQUI)

... do refrigerante SEVEN UP?   (AQUI)

IMAGENS - Disco: "TRIO LOS PANCHOS"

"TRIO LOS PANCHOS" foi formado em 1944 por dois mexicanos e um porto-riquenho que moravam em Nova Iorque. Manteve-se em atividade (com diversas formações, é claro) até os anos 90.
Essa turma revolucionou o modo de interpretar boleros. Afinal,  música desse gênero cantada em três vozes era a maior novidade naquela época.


anos 60



Rapidamente a fama de "LOS PANCHOS" ultrapassou fronteiras e se espalhou por toda a América Latina (inclusive o México), além de boa parte do sul dos Estados Unidos.


1961



Em 1948 estiveram no Brasil pela primeira vez e fizeram o maior sucesso com suas baladas românticas inesquecíveis. Nessa época já tinham se mudados da cidade americana para a capital do México.
Os anos 50 foram a época de ouro do trio. No início dos anos 60 (em histórica parceria) uma voz feminina passou a integrar o conjunto quase que rotineiramente: a famosa cantora EYDIE GORMÉ  (AQUI você poderá ouvi-los cantando juntos).


1962


Clique nas telinhas e deleite-se com as interpretações do "Trio Los Panchos":


"CIELITO LINDO"


"MALAGUEÑA SALEROSA"


"LA PALOMA"


AQUI    mais "Disco"

FATOS - Cinema Brasileiro: "PECADO DE NINA" - "O CAPANGA" - "MENINO DE ENGENHO"

Atenção para os astros e estrelas dos filmes. Muitos brilharam na TV e no cinema das décadas seguintes.


 (1950)   "PECADO DE NINA"


 (1957)   "O CAPANGA"


 (1966)   "MENINO DE ENGENHO"



Mais "Cinema Brasileiro"   AQUI   e   AQUI



EFEMÉRIDES DOURADAS

30.01.1960

Primeiro Ministro FIDEL CASTRO pede a seus partidários que denunciem os cidadãos cubanos que se recusem a trabalhar.


01.03.1966

O jogo do bicho volta à rotina na cidade de São Paulo após paralisação de mais de duas semanas (decretada pelos bicheiros como represália pela forte repressão policial).


01.09.1969

Filme brasileiro MACUNAÍMA causa excelente impressão ao ser apresentado no Festival Cinematográfico de Veneza.


31.08.1967

Cidade do Rio de Janeiro registra temperatura de quase 40 graus, anormal para essa época do ano.



Outros acontecimentos dos anos 50/60 estão AQUI.

FATOS - Diversos: A ETERNA LUTA CONTRA O ANALFABETISMO - MOBRAL

Pela Lei nº 5.379, de 15/12.1967, foi criado o "MOVIMENTO BRASILEIRO DE  ALFABETIZAÇÃO-MOBRAL". Mais uma iniciativa para acabar com o analfabetismo no Brasil.






O MOBRAL foi uma fundação instituída especificamente par executar o pomposo "Plano de Alfabetização Funcional e Educação Continuada de Adolescentes e Adultos", que teria absoluta e permanente prioridade no Ministério da Educação e Cultura.
Por esse planejamento o analfabetismo estaria erradicado no país até o final da década de 70 (pelo menos na faixa até 35 anos de idade).






Nos três primeiros anos de sua criação, o Mobral ficou apenas no blá-blá-blá (como sempre!). Só começou a receber os aportes financeiros necessários após esse tempo.
Foi extinto em 1985, pelo presidente Sarney. Não chegou nem perto de atingir suas audaciosas (e necessárias) metas.

NOTAS:
Segundo pesquisa feita pelo IBGE em 2011, quase 13 milhões de brasileiros maiores de 15 anos eram analfabetos.
    
Já o Indicador de Alfabetismo Funcional do Instituto Paulo Montenegro, de 2012, mostrou que  apenas l em cada 4 brasileiros acima de 15 anos dominava as habilidades básicas de leitura e escrita.



    

IMAGENS - Gibi nacional: "JERÔNIMO, O HERÓI DO SERTÃO"

Nos anos 50 (e um pouco depois) este herói brasileiro fazia o maior sucesso no rádio. Era o tempo das radionovelas, tão populares como as novelas de tv de hoje.


 1958


Em 1957 Jerônimo foi parar nos gibis (lá ficando até 1965) onde também levava uma vida  de  grande defensor dos fracos e oprimidos (como nos quadrinhos do faroeste americano) contra as injustiças e violências dos "coronéis" do sertão brasileiro e outros malvados de plantão.


(ele em plena ação)



Esse gibi era totalmente nacional (autor, desenhista, argumentista, etc), com desenhos de traços e estilos bem diferentes daqueles que a garotada estava acostumada a ver nos "nacionalizados" (que, de nosso, só tinham os balõezinhos de diálogos).
Aliás, naqueles tempos tínhamos um outro herói "brasuca": clique AQUI para ver matéria sobre "O ANJO".


1958



Bem mais tarde esse "mocinho" caipira estrearia na televisão (anos 70) e no cinema (anos 90).



1962


Aninha e Moleque Saci






1957









 


Talvez um dia ele volte à ativa e o  tão esperado casamento com sua noiva "ANINHA" acabe acontecendo (o "Fantasma" e a "Diana" não fizeram isso?).
Além deles, devemos ressaltar outros personagens como:"MOLEQUE SACI" e os terríveis  bandidos "CAVEIRA" e "COBRA".


Mais "Gibi"   AQUI.

 ATENÇÃO:

ESTA EDIÇÃO AINDA NÃO TERMINOU!!! CLIQUE EM "Postagens mais Antigas" (logo  abaixo) PARA CONTINUAR A LEITURA (MAIS 7 MATÉRIAS FANTÁSTICAS!).