segunda-feira, 30 de julho de 2012

FATOS - Notícias da Época - "ENCERRADA DOMINGO A MAIOR COMPETIÇÃO ESPORTIVA DA HISTÓRIA: A OLIMPÍADA DE HELSINQUE" (de 04.08.1952)

"Terminou ontem, na capital da Filândia, a "XV OLIMPÍADA" da era moderna (iniciada no dia 19 de julho) com a participação recorde de 69 países e quase 5.000 atletas.
Para sediar os Jogos Olímpicos a cidade de HELSINQUE precisou vencer outras 6 concorrentes: Minneapolis, Los Angeles, Detroit, Chicago, Filadélfia (nos Estados Unidos) e Amsterdam(na Holanda).




Como esperado, o grande e eletrizante embate foi entre as duas potências mundiais: Estados Unidos (com 76 medalhas, sendo 40 de ouro) e União Soviética  (71 medalhas, sendo 22 de ouro).
A festa de encerramento foi marcada pela cerimônia de entrega das 459 medalhas de ouro, prata e bronze aos atletas (e equipes) vencedoras nas 19 modalidades disputadas.





A CAMPANHA DOS BRASILEIROS



O Brasil conquistou a sua segunda medalha de OURO em toda a longa história do país nos Jogos. Isso ocorreu pela excepcional performance do saltador ADEMAR FERREIRA DA SILVA no salto triplo. A primeira foi em 1920 na Olimpíada de Antuérpia, com o militar GUILHERME PARAENSE vencendo na modalidade de tiro com pistola rápida.


Ademar no salto que o levou à gloria olímpica


Exatamente no dia 23 de julho Ademar bateu duas vezes o seu próprio recorde, saltando 16,12m e 16,22m (este lhe deu a medalha de ouro e o título de "recordista olímpico e mundial do salto triplo").
Nessa prova o segundo lugar ficou com o atleta soviético e o terceiro com o representante da Venezuela.
 
Ademar Ferreira da Silva no PÓDIO


Além dessa medalha de ouro, o Brasil conquistou mais DUAS DE BRONZE: no salto em altura, com JOSÉ TELLES DA CONCEIÇÃO e na natação (1.500m livre), com TESTUO OKAMOTO. Abaixo, eles no pódio.

José Telles da Conceição



Tetsuo Okamoto


A equipe olímpica brasileira participou em 12 modalidades, com 108 atletas".

AQUI outros acontecimentos que marcaram os anos 50/60 no Brasil e no mundo.



MURAL DE LEMBRETES





VITROLA ANTIGA - "CASA DE BAMBA" (Martinho da Vila)

Hoje vamos ouvir na nossa velha vitrola uma música de 1968 (que "estourou" no ano seguinte). Trata-se da famosa "Casa de Bamba", de Martinho da Vila.

Clique na telinha abaixo para o rodar o vinil ("CD"? Só uma década depois):




Veja nossa coleção de bolachões, faça sua escolha e reviva o seu passado musical (AQUI).

FATOS - MODA: Roupa feminina para compromissos sociais


1957 - Vestido em jersei tergal. A saia se ajusta em baixo por movimento DRAPEADO.



1957 - Vestido em tule de nylon, com aplicações de "RAYON".




1960 - Conjunto para pequenas reuniões. Vestido de lã fina. Bolero curto e de mangas justas até o cotovelo. Golas Grandes.


Mais "modelitos" AQUI.

IMAGENS - VELHARIA: CAMPANHAS DA "AACD" NAS ESCOLAS DOS ANOS 50/60

Nos primeiros dias de agosto de 1950 foi fundada, na cidade de São Paulo, uma instituição privada voltada ao tratamento e adaptação de crianças portadoras de deficiência física ("a paralisia infantil", normalmente causada pela terrível poliomielite, uma epidemia na época): a hoje sexagenária "AACD - ASSOCIAÇÃO DE ASSISTÊNCIA À CRIANÇA DEFEITUOSA".


 anúncio de 1958

 
A AACD nasceu com uma visão inovadora e avançada da questão da criança deficiente, desenvolvendo ações para sua inclusão na sociedade através da educação. Era imperioso proporcionar-lhe condições adequadas para a frequencia escolar.
A partir da segunda metade dos anos 50 ela começou a realizar campanhas anuais para levantamento de fundos, cujo nome era "CAMPANHA PRÓ CRIANÇA DEFEITUOSA".
E as escolas (a grande maioria, pelo menos) entravam de "corpo e alma" nessas campanhas, com movimentos escolares que incluíam o engajamento dos alunos do Grupo Escolar.


flâmula de divulgação



À criançada eram distribuídos selinhos para serem "vendidos" aos pais, parentes e conhecidos da família (que os "compravam" com grande satisfação). Além do resultado financeiro ("qualquer ajuda é sempre vinda") era uma maneira criativa de envolver e despertar na criança o sentimento de solidariedade.
 
selinho


Em cada classe o(a) professor(a) fazia a entrega dos selinhos e da cartela (onde seriam anotadas as contribuições recebidas). Qualquer valor (não havia limite mínimo) dava "direito" a um selinho. A criançada se divertia, pois a receptividade dos adultos era fantástica, como se pode imaginar. Muitas escolas, para uma maior motivação, sorteavam brindes entre aqueles que mais arrecadassem (uma caneta "Parker" sempre estava entre eles). A "prestação de contas" era feita com base nas anotações das cartelinhas (devidamente acompanhadas do dinheiro, é claro!).


selinho


Só no ano 2.000 foi percebida a impropriedade do termo 'DEFEITUOSA" na denominação da Associação (que poderia até ser compreensível nas décadas anteriores). Então a AACD passou a denominar-se "ASSOCIAÇÃO DE ASSISTÊNCIA À CRIANÇA DEFICIENTE". Mas com os mesmos (e até ampliados) valores e objetivos da época de sua fundação.


Quer ver mais VELHARIAS? Clique AQUI.


 







FATOS - Diversos: VOCÊ SE LEMBRA ...


... que DECORAR TABUADA fazia parte da "labuta" escolar dos alunos até os anos 60? e que eles eram cobrados disso na escola e em casa? Leia matéria AQUI.

... do "CACARECO", um rinoceronte que foi "votadíssimo" para vereador numa eleição na cidade de S.Paulo, em 1958? Relembre esse fato clicando AQUI.

... da "CRISE DOS MÍSSEIS DE CUBA", que quase levou a um confroto nuclear? Essa matéria está AQUI.

... do Volkswagen Fusca "PÉ DE BOI"? A história dele é contada AQUI.


IMAGENS - Mobiliário dos anos 50: CONJUNTOS DE SOM E TV

Sonhos de consumo de muita gente na época (mas, certamente, "realizados" por poucos):


1) CONJUNTO COMBINADO "PHILCO", DE 1953

Aparelho de TV com tela "panorâmica" de 21 polegadas. Tocador de disco automático (para LONG-PLAY e comum), de alta fidelidade e com 3 velocidades. Rádio de ondas longas e frequência modulada.





2) APARELHO DE RÁDIO E TOCA-DISCO "TELEFUNKEN", DE 1958

vem preparado para receber o SOM STEREOFÔNICO, maravilhosa evolução tecnológica que está chegando ao Brasil.




Clique AQUI para ver mais.

FATOS - Parada de Sucessos: "Ansiedad" - "Lacinhos Cor de Rosa" - "Chiclete com Banana"

Estas músicas estavam em todas as paradas de sucessos das rádios brasileiras em 1959:


"Ansiedad" - Nat King Cole



"Lacinhos Cor de Rosa" - Celly Campello
 



"Chiclete com Banana" - Jackson do Pandeiro



Ouça também músicas que foram grandes sucessos nos anos 60. Clique AQUI.

FATOS - CONSELHOS & DICAS DE ANTANHO (17)





AQUI mais Conselhos & Dicas dos "idos tempos".

IMAGENS - Gibi: "POPEYE"

Este conhecido personagem dos quadrinhos americanos foi criado em 1929, primeiramente para tiras de jornal. Aqui chegou alguns anos depois, já na década de 30.
Popeye é um marinheiro que vence os mais "terríveis" obstáculos para salvar sua eterna e magérrima namorada "OLÍVIA PALITO" das mãos do seu arqui-inimigo "BRUTUS" (que vive assediando-a por estar loucamente apaixonado).

1954


Mas os perigos que ele enfrenta não se limita a isso. Tem que encarar uma maldosa bruxa e seu fatal corvo (aí está ele na capa acima) e mais um monte de constantes situações "mortais" para ele e sua turma. Mas, não se preocupem! Ele acaba se safando graças a um artifício muito simples que vamos conhecer na próxima linha.
A sorte desse "velho" marinheiro é que ele tem uma fórmula (nada secreta) para escapar (sempre na última hora) das assustadoras ameaças: comer espinafre, na lata mesmo (os americanos adoram enlatados).

1955


Vamos relembrar algumas características de nosso herói:

-Está sempre com uniforme de marinheiro
-Tem grandes tatuagens de âncora nos dois esquisitos braços
-Só fala pelo canto da boca, pois não desgruda do cachimbo
-Tem um respeitável queixo protuberante e é careca
-Resumindo: é um cara "super feio"!

 1957


Principais personagens que formam a turma do Popeye:

-OLÍVIA PALITO - namorada
-BUTUS - enorme vilão, sempre "dando em cima" da Olívia
-BRUXA DO MAR e seu ABUTRE - tem paixão (não correspondida) pelo pai do Popeye
-DUDU - devorador de hamburger (e sem um tostão no bolso)
-GUGU - bebê órfão adotado por Popeye
-VOVÔ POPEYE - Pai do Popeye, que vive fungindo da bruxa

NOTA IMPORTANTÍSSIMA: Depois de muito tempo, a criançada aprendeu (com os desenhos de Popeye na televisão)  que a pronúncia do seu nome não era "popéie" mas "popai". Mó escandalo!


AQUI mais uma infinidade de gibis. É só clicar  e rever os heróis da infância dos anos 50/60.


IMAGENS - Escola: Caderno brochura / Livro de "pontos" / Latinha-estojo

Mais alguns materiais que a criançada levava quando ia para o "Grupo Escolar", nos anos 50/60. Tudo, claro, "organizadamente" acomodados dentro da maleta (leia AQUI sobre ela e o "embornal").


caderno brochura de desenho - anos 50



livreto com matéria (chamado de "ponto") de Português - anos 60



latinha de lápis de cor (muito cobiçada pela criançada para uso como estojo) - anos 50



Mais coisas da escola antiga AQUI.

IMAGENS - Cartaz: FESTIVAL DE FILMES ÉPICOS BÍBLICOS (2ª PARTE)

Damos continuidade ao festival de épicos bíblicos mostrando mais alguns cartazes de filmes desse gênero que foram grandes sucessos nos anos 50/60.              (veja AQUI a matéria inicial)


"Esther e o Rei" - 1960



"A Bíblia ... no Princípio" - 1966


"A Maior História de Todos os Tempos" - 1965


"O Cálice Sagrado" - 1954


"Salomé" - 1953


Para ver nossa coleção de cartazes clique AQUI.









IMAGENS - Estante de livros: "FAHRENHEIT 451" - "BEN HUR" - "AS VINHAS DA IRA" - "O PAGADOR DE PROMESSAS"

Grandes livros que se transformaram em grandes filmes nas décadas de 50 e 60:


"Fahrenheit 451", de Ray Bradbury, lançado em 1953. Foi adaptado para o cinema em 1966.
Este exemplar é de 1956



"Ben Hur", de Lew Wallace, escrito em 1.880(!). Chegou ao cinema em 1.907, depois em 1925 e, finalmente, refilmado em 1959 (na magistral versão com CHARLTON HESTON).

Este exemplar é de 1962



"As Vinhas da Ira", de John Steinbeck, foi lançado em 1939 e filmado em 1940.
Este exemplar é de 1956




"O Pagador de Promessas", de Dias Gomes, foi escrito para o teatro em 1959 e filmado em 1962 (ganhou o conceituado prêmio "Palma de Ouro" do Festival de Cannes, na França)
Este exemplar é de 1967



Visite nossa biblioteca (AQUI).

IMAGENS - Anúncio: máquina de datilografia ELÉTRICA - refrigerador a QUEROZENE - lavadora e secadora - relógio de pulso AUTOMÁTICO

Alguns produtos e suas inovações/aperfeiçoamentos:


 Lavadora de roupa que lava "por agitação" e seca "por centrifugação" - 1961


 Refrigerador a querozene - 1952


 máquina de datilografia elétrica: rende mais com menos esforço - 1952


 relógio de pulso automático (não é preciso "dar corda") - anos 50


Mais propaganda antiga? Clique AQUI.


IMAGENS - Disco: Scott Mckenzie - "SAN FRANCISCO"

Não podemos dizer que o americano SCOTT MCKENZIE é um daqueles cantores de uma música só. Mas que é um famosíssimo cantor de um sucesso só, isso certamente podemos!

Ele na época de "San Francisco"


Ele iniciou a carreira cantando e tocando guitarra no início dos anos 50. Em 1967 gravou uma música em homenagem ao berço do "movimento hippie" nos Estados Unidos intitulada "SAN FRANCISCO".

1967


1967


Ela estourou no mundo todo. De uma hora para outra lá estava a voz de Scott Mckenzie entrando em tudo quanto lugar (inclusive aqui) cantando "Se você está indo para São Francisco, certifique-se de usar algumas flores no cabelo ..."
E ficou, mais ou menos, nisso. Em 1987 entrou para o histórico conjunto "The Mamas & The Papas", cuja formação não tinha a ver com a original dos anos 60.

Vamos ouvi-lo interpretando seu belo sucesso "SAN FRANCISCO". É só clicar na telinha:






Clique AQUI para mais DISCOS.

FATOS - Programa de TV: "TV DE VANGUARDA"

De 1952 a 1967 a TV TUPI de São Paulo, o "lendário" canal 4 (as redes ainda não existiam, então os canais eram conhecidos pelo seu número em cada Estado) apresentava um programa chamado "TV DE VANGUARDA" todo sábado (em alguma fase, aos domingos) entre 22 e 23 horas.
Para a televisão foi um verdadeiro celeiro de artistas advindos, em seus primeiros anos, do rádio: Dionízio Azevedo, Lima Duarte,Vida Alves, Laura Cardoso, José Parisi (lembram-se do "Falcão Negro"?), Henrique Martins, Percy Aires e centenas de outros.


Os grandes clássicos da literatura mundial, bem como textos da dramaturgia nacional, entravam na casa do telespectador brasileiro, normalmente ao vivo uma vez que o "vídeo-tape" só se consolidou na metade dos anos 60.


 Tarcísio Meira e Laura Cardoso (ambos ainda no "batente") numa das adaptações



Este programa foi uma grande escola para todos os envolvidos com a televisão daqueles tempos (artistas, técnicos, produtores, diretores, autores, etc).
Em determinada época foi apresentado em semanas alternadas com um outro teleteatro: o "TV DE COMÉDIA" (com textos bem leves para fazer contraponto às suas pesadas e tensas dramatizações).










Cassiano Gabus Mendes, Walter George Durst e Dionízio Azevedo foram algumas das pessoas que mais lutaram para que o programa se consolidasse como modelo do gênero para o TV brasileira.
Levar o teatro até dentro das casas era uma coisa fantástica, mas não dava retorno financeiro. Mesmo assim a TV TUPI o manteve no ar por 15 anos!  Foi exibido pela última vez em 18/02/1967 (um sábado) com a peça "FIM DE JORNADA", sobre passagens da 1ª Guerra Mundial.


Vida Alves (aposentada) - Amilton Fernandes (falecido) e Gória Menezes (na ativa) em cena do programa



Alguns autores que tiveram obras dramatizadas:  Ibsen, Garcia Lorca, Ionesco, Arthur Miller, Tenesse Williams, Guimarães Rosa, Dostoievski, Shakespeare. No Natal de 1965 (acreditem!) o "TV DE VANGUARDA" apresentou a peça ANTÍGONE, de Sófocles (as "globais" Laura Cardoso e Aracy Balabaniam estavam no elenco!).




Veja AQUI mais matérias sobre outros antigos PROGRAMAS DE TV.














IMAGENS - Carrp: JK 2000 - AERO WILLYS - DAUPHINE - SIMCA CHAMBORD

Estes automóveis, fabricados no Brasil, circulavam pelas nossas ruas no ano de 1960. Embora feitos aqui, tinham origem em outros países: Estados Unidos (o Aero-Willys), França (o Simca Chambord e o Dauphine), Itália (o JK 2000).


Aero-Willys



Dauphine



JK 2000



Simca Chambord


Mais carros AQUI.

FATOS - Cinema Brasileiro: "A Morte Comanda o Cangaço" - "Só Naquela Base"

Filmes com grandes nomes do cinema brasileiro dos anos 50/60, como ALBERTO RUSCHEL, MILTON RIBEIRO, DERCY GONÇALVESe muitos outros (como podemos ver nos cartazes).

"A Morte Comanda o Cangaço" - 1960


"Só Naquela Base" - 1961
"


Veja também estes cartazes:  "Com Jeito Vai"   -   "Apassionata"   -   "Chico Viola Não Morreu"   -   "Nadando em Dinheiro"   -   "A Dupla do Barulho"   -   CHANCHADAS DA ATLÂNTIDA   -   "Zé do Caixão"   -   "Chico Fumaça"   -   "Dona Xêpa"   -   "Moral em Concordata"   -   "Absolutamente Certo"   -   "A Doutora é Muito Viva"   -   "As Amorosas"   -   "Adultério à Brasileira"



ESTA edição tem mais duas matérias. Para vê-las clique em "Postagens mais antigas" (aqui logo abaixo).