domingo, 15 de julho de 2012

IMAGENS - Anúncio: EMULSÃO DE SCOTT (óleo de fígado de bacalhau)

São sobejamente conhecidos os benefícios e a necessidade das vitaminas para o organismo humano. Nossas mães e avós dos anos 50 tinham consciência disso (nem tanto pelo estudo ou meios de comunicação, mas pela tradição oral de geração em geração).

1928


Duas eram especiais para elas: as vitaminas "A" e "D". Sabiam serem imprescindíveis para um saudável desenvolvimento do corpo da criançada e que sua falta/deficiência poderia causar o retardamento do crescimento e, até, levar ao raquitismo e outros problemas sérios de saúde.

1928


Sabiam perfeitamente que a Natureza se incumbia de fornecer esses nutrientes aos seus "rebentos", através dos alimentos e outras fontes (como o sol).
Mas também sabiam (aí sim, pelas propagandas de rádio e almanaques) que existia nas farmácias um produto feito à base de uma das fontes dessas duas vitaminas: o óleo de fígado de bacalhau.


1942


E não custava nada (ou quase nada) elas darem uma mãozinha, não é? Então compravam um "suplemento" bastante popular na época: a EMULSÃO DE SCOTT o "óleo de bacalháu puro" para o "desenvolvimento das carnes e dos ossos" (como dizia o anúncio de 1928).
Com ele, o raquitistmo era afastado, o filho virava o craque do time, a filha se transformava na primeira da classe e a esposa era tomada por uma alegria contagiante.



1952
1952























Tudo perfeito! Havia apenas um probleminha (que as mães/avós resolviam facilmente): os filhos só tomavam "na marra". Era ruim "de doer"! A criançada não podia nem ver aquela garrafinha escura com rótulo de um homem carregando ernorme peixe nas costas (quem diz que nunca viu cabeça de bacalhau?).
Quando chegava a "hora da colherada", não tinha jeito! Era escolher entre abrir a boca voluntariamente e engolir o líquido (de preferência de uma só vez e bem rápido, para sentir menos) ou fazê-lo sob a "coação de praxe" (que não deixava ninguém traumatizado). Não  tinha escapatória mesmo (e nem muita escolha!).

1955


A "Emulsão de Scott" chegou ao Brasil há mais de 100 anos(!) e continua no mercado até hoje, agora sem o "de" no nome e com sabor de frutas (assim é moleza!).

Mais anúncios AQUI.

Nenhum comentário: