sexta-feira, 15 de abril de 2011

IMAGENS - Velharia: MAQUININHA DE CORTAR CABELO

Qual moleque dos anos 50 e 60(pelo menos no início) não teve uma maquininha dessa fazendo o maior "estrago" (sem dó nem piedade) no cabelo.
Os pais sempre mandavam fazer um corte de muito "sucesso" na época: o "americano". O nome devia-se ao fato de ser como o que os militares americanos (daqui também, oras!) usavam: quase raspado nos lados  (Cascão e Pelé quando rapazinho) e baixo em cima. Era o "máximo"!







Mas essa preferência tinha um motivo: não pela beleza ou moda, mas sim  porque simplesmente demorava mais tempo para o gasto com o proximo corte (um argumento incontestável, ok?).






Quando mocinho, já podia mudar o estilo para um tal de "meia cabeleira", que deixava mais cabelo nas "laterais" e em cima. 
Nesse corte, a máquina quase não era usada, mas sim a tesoura (para alívio dos pequenos "galãs").






Tempos esses em que o cabelo era cortado nas "barbearias", por um "barbeiro".
Ah! Elas eram manuais  e tinham regulagem para a altura do cabelo que iria "permanecer" (bem baixo, para a garotada).


Mais velharias:    Coleção de Maço de Cigarro   -   Sidecar   -   Escolinha Walita   -   Relógio ESKA


Um comentário:

Anônimo disse...

Você poderia descrever mais os cortes e o clima da época.No Brasil temos poucas informações sobre o passado, no caso de estilos de cortes de cabelos masculinos ainda menos. Se tiver poste mais coisas.