domingo, 15 de agosto de 2010

IMAGENS - Velharia: Rádios antigos

No decorrer da década de 50 a sociedade de consumo de massa teve sua consolidação no Brasil. As atividades econômicas passaram por grande transformação e crescimento, o poder de compra do brasileiro aumentou, houve o surgimento de muitos produtos novos (de eletrodoméstico a perfume) e isso tudo levou ao fortalecimento do comércio em uma escala muito grande.
E o rádio foi o principal veículo a levar o povo ao consumo dessa produção ampliada. Todas as grandes e médias empresas precisavam anunciar. Com isso as emissoras de rádio se profissionalizaram mais, passando a oferecer um aumento grande na quantidade e qualidade de seus programas.
De manhã à noite lá estava o garboso aparelho (com seus chiados e um monte de válvulas) transmitindo, dentre outros, as radionovelas, noticiários, programas musicais, humorismo, e programas de auditório. E, lógico, os jingles com suas musiquinhas curtas e letras simples (alguns ainda na memória de muita gente). Quem não se lembra do jingle do Melhoral (" ... é melhor e não faz mal"), das Casas Pernambucanas ("não adianta bater, que ...") ou do Óleo Maria ("ô Maria, sai da lata ...").
Abaixo, dois aparelhos de rádio dos anos 50, que certamente levaram aos "rádio-ouvintes" os grandes (e pequenos) acontecimentos da época e as alegres (e tristes) notícias do "país e do mundo".







Veja mais aqui, aqui e aqui.

4 comentários:

Marcus Machado disse...

Gostaria de saber onde comprar um rádio Zenith Transoceanic D-700 a preço razoavel. Moro no Recife e meu email: quinho_1945@hotmail.com. Agradeço qualquer informação pois tenho um Transglobe Philco que está apresentando falhas em algumas faixas

wilson disse...

ola! trabalho com eletronica a 30anos,mas agora me decidi a trabalhar com radios antigos,consertos,manuntençao e restauraçao.podendo me ajudar nesta nova caminhada,eu agradeço.
meu endereços:
bestions@yahoo.com.br
https://www.facebook.com/wilson.soares.501151.

"blcamargo" disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

É uma pena que na nossa atualidade as coisas perderam e muito as suas belezas. Vemos rádios, e qualquer aparelho eletrônico, feitos de plástico e de cor cinza, que acabam com a nossa Natureza por poluí-la com materiais não biodegradáveis. E convenhamos, são muito sem graça!!
Sou um rapaz tradicional e adoro antiguidades. Sou Físico e Músico, toco piano e percussão. E como disse, o meu piano vai ser antigo, de cauda, pois esses pianos de agora também são sem graça, não todos, mas a maioria.
Estes lindos rádios tem muito a ganhar no mercado, e não podiam deixar de serem fabricados: além dos rádios fabricados hoje em dia, deveriam manter os tradicionais modelos, pois sempre vai ter gente que gosta de antiguidades.