quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

IMAGENS - Alimento/Bebida: "DULCORA"

Mais uma guloseima dos anos 60. Os "drops" (balas) Dulcora eram embalados um a um em papel celofane. Por isso, ao contrário dos demais, não grudavam um no outro. Outro diferencial? Também inovaram na forma: ao invés de redondinhos, eram quadradinhos!











Mas, o sucesso não era apenas por serem  diferentes. Eram gostosos, mesmo! Tinham sabor! Podia-se escolher entre: limão, hortelã, tangerina, anis, misto, abacaxi e mais alguns outros sabores.







As propagandas (rádio, TV, revistas) anunciavam "DULCORA, A DELÍCIA QUE O PALADAR ADORA".


Anúncio em gibi dos anos 60



Cinemas pequenos (principalmente de cidadezinhas do interior) não vendiam pipoca. Era no Dulcora que a garotada se esbaldava.
Enquanto durou, foi fabricado pela extinta "Chocolate Dulcora S/A"


Veja outro ícone da "gastronomia" infantil: "Cigarrinhos Pan"

6 comentários:

Anônimo disse...

Engraçado é que ainda hoje estava pesquisando sobre esse drops. Não o conheci, mas vi um comercial antigo dos anos 60 no qual tinha uma criança e um casal saboreando o dulcora. Você poderia colocar mais coisas 'antigas' para gente poder relembrar. É sempre bom.

"blcamargo" disse...

Agradeço a visita e comentário. Já publiquei mais de 700 matérias no blog. Dê uma olhadinha no acervo (postagem mais antiga ou nos itens da coluna ao lado). Com certeza você encontrará muitas coisas antigas do seu agrado. Abração e volte sempre.

Shiro disse...

QUE PENA, EU NÃO ERA MUITO CUIDADOSO COM BRINQUEDOS, QUEBREI TODOS, E EU TINHA UM BONEQUINHO QUE ERA A EMBALAGEN DO DROPS, COM CARINHA E CHAPEU TIPO CARTOLA, OS BRAÇOS E PERNAS ERAM MOLAS DE METAL, NAS EXTREMIDADES DUAS MÃOZINHAS PLÁSTICAS EM FORMATO DE LUVAS E 2 BOTINAS PRETAS, SE TIVESSE GUARDADO PODERIA POSTAR UMA FOTO...

Mayr Cerqueira Godoy disse...

Você esqueceu o (para mim criança)abominável sabor anis...
P.S. Sua memória o traiu: não tinha tangerina!

Mayr

Aline Carvalho disse...

ALGUÉM SABE O PORQUE A DULCORA FECHOU??

Vovó Lena disse...

Se voltassem a fabricar seria um sucesso absoluto