sábado, 15 de outubro de 2011

IMAGENS - Anúncio: Sapato "VULCABRÁS"

Como hoje, é claro que nos anos 50 também havia os sapatos de "grife" (só que para pequeníssima parte da população) e os "populares", não tão bonitos e confortáveis, mas ótima qualidade (o que os diferenciava dos atuais).
Nessa segunda "classificação" estava o VULCABRÁS, que os pais "adoravam" comprar para os filhos, pois eram dos poucos que aguentavam o "ritmo" da garotada (na escola ou na rua) por bastante tempo.


1955



De material duro (tanto o couro como a sola de borracha), levava muitos e muitos dias para se "amoldar" aos pés (ou estes àquele?), pois não era tão flexível como propagavam os anúncios. Enquanto isso, lá iam os meninos (e meninas) manquitolando até que ele deixasse de ser novo e "aceitasse" os pés numa boa, o que sempre acabava acontecendo (mais cedo ou mais tarde!).


1957



Mas não era um calçado destinado exclusivamente para o público infantil. Pelo contrário. Era muito usado pelos adultos das mais diversas atividades profissionais (até para as ocasiões sociais, após ficar brilhando com uma boa "engraxada" (com a famosa graxa "NUGGET", certamente).



1968


Era fabricado por empresa fundada em 1952, atualmente denominada "Vulcabrás/Azaléia", que tem em seu portfólio vários tênis de grife.


Veja também:   Máquina de costura LEONAM   -   OVOMALTINE  -   Sorteio de automóveis   -   Lâmpadas OSRAM   -   MODESS   -   Chicletes ADAMS   -   Peça de teatro   -   Cigarro HOLLYWOOD  -   ANTISARDINA   -   Conjugado ADMIRAL   -   Banco Brasileiro de Descontos


Um comentário:

Thomas Gonçalves disse...

Seu site é ótimo, parabéns. Quanto ao sapato vulcabrás, eu usei durante muito tempo. Usei também, e muitos usaram, o famoso Kerandá, que era de borracha e provocva um chulé dos diabos.