domingo, 15 de maio de 2011

IMAGENS - Velharia: CURSO E EXAME DE MADUREZA

Até alguns anos após a década de 60 havia um curso destinado a preparar jovens e adultos para o exame de aferição do conhecimento curricular daqueles que não frequentaram o Ginásio e/ou Colégio mas que desejavam ter o respectivo diploma de conclusão: o EXAME DE MADUREZA ginasial (para maiores de 16 anos) e colegial (para maiores de 19 anos).

1963





Até o final dessa década era preciso cumprir um prazo (2/3 anos) para conclusão desse curso e posterior prestação das provas. Era mais ou menos semelhante ao curso "Supletivo" de hoje. Essa exigência foi abolida em 1969. Então, aqueles de desejassem um certificado (e estivessem fora da idade escolar) deveriam apenas prestar o exame sem frenquentar, obrigatoriamente, algum curso (regular ou não).

anos 60




Afinal, quantas pessoas daquela época não tiveram sucesso estudando sozinhas e chegaram a concluir um curso superior, graças à Madureza?
Outra mudança: as escolas particulares  foram autorizadas a realizar esses exames e expedir o diploma. Para variar, muita safadeza/abuso foi praticada (a fiscalização era deficiente). Ainda bem que a maior parte era de estabelecimentos honestos e profissionais, inclusive alguns famosos cursos de madureza por correspondência.

1968



A Madureza desempenhou importante papel na inserção dessas pessoas sem estudo regular (muito comum na época) no mercado de trabalho. A maior parte não havia estudado no "tempo certo" por falta de escolas.
Esse curso e exame não existem mais há décadas. Essa curiosa denominação ("Madureza"), por certo, é uma referência à maturidade do seu público-alvo.

Veja, também, essas VelhariasCalça curta   -   Maquininha de cortar cabelo   -   Pentinho "Flamengo"

5 comentários:

Jozélia Regina Segabinazzi disse...

Adorei este blog... Eu e meu esposo fomos proprietários de um Curso de Madureza com duas unidades: uma situada na Avenida São João (em frente aos Correios) e outra na Rua Xavier de Toledo, ao lado da antiga Light. Este curso originou-se da divisão dos sócios do Madureza Dinâmico, na Rua Augusta, idos 67-68. O nosso curso de Madureza chamava-se Macunaíma e formou excelentes alunos, que entraram na USP e se destacaram como cidadãos. Entre nossos alunos tivemos o bailarino Joshey Leão e um sobrinho do Camargo Correia. Nossos professores eram excelentes e formados ou pela USP ou pela PUC, como eu e meu marido. Infelizmente não progredimos como proprietários da educação, porque nos dedicavamos à educação mesmo e não ao lucro advindo da educaçao. Parabéns por este Blog... vou ser assídua frequentadora e poderei contribuir com algumas lembranças.

"blcamargo" disse...

Oi, Jozélia. Que belo comentário. Parabéns a você e seu marido por terem mantido um desses cursos que muito ajudaram as pessoas "mais vividas" a tirarem o atraso estudantil de que não tiveram culpa. Agraço a visita e sua manifestação. Volte sempre. Abração.

Lourdes Arakaki disse...

Pois eu fiz o exame de madureza ginasial estudando sozinha nas apostilas q eram vendidas nas bancas de jornais. Passava a aula na TV cultura, mas eu não tinha TV, só as apostilas. Fiz tbm o madureza colegial, prestei vestibular e passei.
Hoje sou servidora pública federal e tenho uma vida muito boa, graças ao antigo madureza

"blcamargo" disse...

Grato pela visita e significativo comentário. Parabéns.Você é uma vencedora! Grande abraço.

Patricia Ulmann disse...

Olá Boa tarde !
Estou encantada com tanta preciosidade. Meu nome é Patricia Ulmann e trabalho no Ensino Médio Fácil, Londrina, Paraná.
Estou pesquisando como iniciou o Ensino Supletivo e por acaso descobri que o pioneiro desta causa foi o professor Anízio Alves da Silva. Por favor, caso alguém tenha algum depoimento e conhecimento adoraria partilhar com nossos alunos e incentivar estes nossos Guerreiros
Meus contatos são patricia@ensinomediofacil.com.br ou 43 4141-3535
UM forte abraço e agiardo por vocês!