sexta-feira, 30 de setembro de 2011

IMAGENS - Anúncio: "LEONAM" (máquina de costura)

Durante muitos anos a máquina de costura LEONAM disputou a preferência das mães e avós nas décadas de 50 e 60 com as marcas VIGORELLI, SINGER e ELGIN.
 

 1958



Essas quatro empresas sempre tiveram seus nomes vinculados ao ato de costurar, embora também fabricassem produtos para outros fins.


1960



A máquina LEONAM era produzida pela empresa "MANOEL AMBRÓSIO FILHO S/A", estabelecida no bairro da Lapa, na cidade de São Paulo.


1964



Um doce para quem descobrir o que significava a palavra "Leonam", que dava nome ao produto. Uma pequena pista: tinha tudo a ver com o nome do empresário fundador e proprietário da firma (que aparece na demominação social da empresa). Se não conseguir "matar" essa, não se preocupe: é difícil mesmo!


Veja mais esses anúncios: Ovomaltine   -    Sorteio de automóveis   -     Casa Garson   -   Edif. Copan

33 comentários:

Anônimo disse...

ehh o nome do dono da empresa de tras pra frente....

"blcamargo" disse...

Uau! Na mosca!
Grato pela visita. Volte sempre.
Abração.

Anônimo disse...

E O MEU NOME E O NOME DO MEU PAI DE TRAZ PARA FRENTE,

"blcamargo" disse...

Valeu, MANOEL. Grande abraço e obrigado pela visita e comentário.

joao josé disse...

trabalhei no escritorio de vendas dessa industria que éra na rua 25 de março. O dono era Manoel Ambrosio Filho. Tinhamos fundição do cabeçote e da estrutura da mesa de costura. A maioria das demais marcas existentes na epoca, excetuando a Elgin, Singer e outra que possa ter esquedido, se valia da produção da Leonam, colocando os adesivos com suas marcas ao produto. Me lembro que houve um lançamento, uma epoca, da maquina Leonam "baby", que costurava "trançado"(igual ao fechamento de sacos de cereais) e foi alegria da criançada, alcançando grande pico de vendas. Bons tempos que se foram

"blcamargo" disse...

Muito bom, João José. Agradeço muito a valiosa contribuição. Volte sempre. Grande abraço.

cristiane disse...

Adorei saber esta história,é da
infancia do meu marido,achei muito legal o comentário do sr José. Obrigado..

"blcamargo" disse...

Valeu, Cristiane. Grato pelo visita e comentário. Volte sempre. Abração

H.B.Martins disse...

Prezado Blogueira. Recordar é viver. Minha mãe HILDA BRITO MARTINS, uma das únicas mulheres no Brasil, que era Técncia de Maquinas de Costura, as consertava- vendia novas e usadas, foi uma grande comerciante das Maquinas Leonam. Fabricava o memso ainda, outras que só faziam costura reta, como Crosley, Olimnpia, Philips e a própria Leonam, que vinham nas cores preta e verde. Como er auma empresa familiar, me inseri desde muito novo no segmento, tendo aprendido esta profeissão, (tecnico de maquinas de costura e comeciante do ramo). Em priscas eras, (decada de 60) em uma loja no Centro de Porto Alegre, chegavamos a vender 30-40 unidades por dia. Ná decada de 70 até meados de 80 quando aind atuava no segmento, compravamos as maquians automaticas Leonam. As primeiras , ba cor verde e Beje. as seguintes, mais modernas, nas cores Azul metalica e e cinza metalico. Era inovadoras. seguindo a mesma linha das maquinas de costur automaticas (faziam zigzag, bordavam (c/discos matrizes, pregavam botões, caseavam, etc) da epoca Singer e Elgin. Os modelos fabricaods pela MAF, tinham produção nacional em São Paulo, como comentado no Blog desde a fundição do bloco (ferro fundido) até a tornearia das peças. O Sr Manoel Ambrósio, visitou nossa empresa na ainda quando no auge. Com o tempo o ramo, perdeu espaço para as confeções em massa, e as "costureiras" e "alfaiates' e confecções menores, nossos potenciais clientes, sumiram. Com a derrocada do ramo, migrei para o ramo imobiliário, advocacia, etc. Minha mãe, falecida em 2009 ao 89 anos, ainda continuou com sua pequena loja no bairro floresta em Porto Alegre, até Junho de 1998, quando um AVC, a tirou do compérioc defintivamente. Como técnico de maquinas de costura, tinha que desmepnahr memso, pois a propaganda do que estas faziam para os consumidores era muito grande. E equipamentos não funcionam direito se que opera não sabe usar. As Leonam "faziam de tudo" mas tinhamos que dar uma boa assistência técnica e garantia para efetiva e boas vendas, Minha mãe, criou seus filhos nesta labuta. Eu sobrevivi muitos anos também neste ramo. Mesmo que as maquinas de costura na epoca não fossem um grande avanço tecnológico, pois mantiveram e mantém, quase o mesmo principio de quando foram inventadas e industrializadas em séria, especialmente por Abrao Singer, a indistria MAF SA, por seu fundador Manoel Ambrósio, foi um guerreiro ecertamente um pioneiro, assim como Amaral Gurgel com a industria automotiva. Mas no Brasil é mais fácil copiar do que criar Hoje em dia muito mais ainda, com a globalização, ond eos importados imperam. Grato pelo espaço. H.B.Martins (advg)

"blcamargo" disse...

Grato, H.B., pela visita e belo depoimento. Volte sempre. Abração

Anônimo disse...

eu tenho essa máquina em casa , e funciona maravilhosamente bem , com gabinete original ,igual do anúncio .

"blcamargo" disse...

Cuide bem dessa preciosidade. Grato pela visita e comentário. Volte sempre.

Anônimo disse...

Parabens pelo blog. Sou Bisneto do Manoel Ambrosio e tive a oportunidade de conviver com ele durante muitos anos. Sempre foi muito generoso e humano. Abs a todos.
Eduardo Campos

"blcamargo" disse...

Valeu, Eduardo Campos, por contar-nos sobre seu bisavô! Volte semspre.

Eliana disse...

acabo de compra uma dessas máquina bem antigas, amei.

Anônimo disse...

Boa Tarde.
Meu pai trabalhou nessa empresa a muito tempo atras, ele esta tentando se aposentar e nao encontra seus registros, algum de voces que trabalhou lá sabe onde podemos encontrar a documentação dessa empresa? Registro de funcionarios? Se puder me ajudar agradeço.

Meu email é camilafelixsantos@yahoo.com.br

Anônimo disse...

Olá,eu quero deixar meu comentario,eu ja possui uma maquina dessas ,o nome dela de traz pra frente é MANOEL.

OBRIGADA.

Geraldo José Rezende disse...

Lembro-me muito bem do 17 da março de 1970, quando fui contratado pela empresa, indo trabalhar no setor de marcenaria da fabrica no qual fazia as gavetas da maquina, a fabrica era na Rua Faustolo 1745 na Lapa

Anônimo disse...

Boa Tarde

Meu tio, trabalhou nesta empresa e esta precisando localizar o responsável pela documentação dos funcionários para poder requerer sua aposentadoria, se alguém puder nos ajudar meu Email é: luiz_antoniovieira@yahoo.com.br
Desde já
Agradeço

Ademir Vilar disse...

trabalhei nesta empresa no ano de 1970, estou precisando de documentação para aposentadoria, quem puder me ajudar eu agradeço. ademir@ddk.com.br

eduardo souza disse...

eu tenha uma 1950

Lorival Lopes disse...

Eu também trabalhei na LEONAM de 1.975 a 1.976, comecei na Leopoldina e depois fui para a Rua Faustolo. Trabalhei na secção de Bobinas.


Lorival Lopes

Jandira - SP.

Anônimo disse...

Meus pais trabalharam nessa empresa de 1962 á 1970. Se conheceram lá e são casados há 45 anos. Gostavam muito dessa empresa.

Ana Paula

Wellington disse...

Olá, tenho uma máquina Princeza. Acredito que tb tenha sido fabricada pela MANOEL AMBRÓSIO FILHO S/A. Alguém sabe como sabe a idade dessa máquina? Estou tentando conseguir o pé da máquina. Alguem sabe onde posso conseguir?

Obrigado

Isabel Cristina Napoleone disse...

Sinto saudades tb desta época o Sr. Manoel Ambrósio Filho casado com Irma Romsgnoli irma de minha nona Ignes Romagnoli Napoleone,era tio do meu pai Flávio Napoleone a empresa dele era na Rua Faustulo bem próxima da casa da minha tia Suzana também sobrinho do Sr.Ambrósio era como o chamavam tio Ambrósio, sempre ouvimos falar muito neste tio até que por alguns meses trabalhei com ele no escritorio, já não fabricava mais a máquina toda se não me engano eram só peças de máquinas, ele já e falecido.

Isabel Cristina Napoleone disse...

Seria possível vcs tentarem entrar em contato com o Eduardo Campos ele e parente distante de meu pai Flávio Napoleone

Marcia Pagliuso disse...

minha mae tinha uma dessas maquinas e eu herdei a e nos ficavamos brincando embaixo dela e dizendo .. quem e o dono das maquinas Leonam? diziamos o Manoel ... e nao e q era verdade estou amazed <3

Lorival Lopes disse...

Isabel, boa noite!

Você saberia me informar com quem ficou os livros de registros de empregados, ou seja, os documentos da companhia? Eu preciso de um documento para provar ao INSS que trabalhei na LEONAM e não estou conseguindo me aposentar.

Meu e-mail é lorivalgerencia@uol.com.br.

Grato.

Lorival Lopes

Marcia Coelho disse...

Olá,hj consegui minha primeira máquina de costura. Uma antiga Leonam e fiquei surpresa com todas as funções, mas não tenho os discos de bordados....o Sr teria ideia de como eu consigo em Porto Alegre ? Estou indo dia 07/06....agradeco

Unknown disse...

Deve ser por isso que a máquina Olímpia tem escrito Ambrósio no lado.

Unknown disse...

Morei toda a minha infância e juventude no bairro Floresta, fiquei curiosa para saber onde era a sua loja. Lembrei de uma no início dá Alberto Bins, perto do posto de gasolina, até acho que o prédio foi do meu avô.

Anônimo disse...

Minha mãe tem uma tem uma máquina LEONAM.Não sei ha quantos anos está na família, pois lembro dessa máquina desde criancinha. Mina mãe descansou ano passado e a máquina continua na família.

Anônimo disse...

Meu pai Thomaz Golizia, já falecido, foi diretor dessa empresa, a irmã dele, minha Tia Eleonor (Nora) e o irmão, meu Tio José, também trabalharam lá. O Sr. Ambrósio era próximo da família. Realmente anos dourados e inesquecíveis.

João Carlos