quarta-feira, 30 de junho de 2010

IMAGENS - Velharia: Escolinha Walita

No início dos anos 50 quase 70% da população brasileira vivia no meio rural.
Mas, levantamentos econômicos já indicavam, desde 1940, uma forte tendência de migração do campo para a cidade. E isso se concretizou ao longo da década de 50, principalmente pelo veloz processo de industrialização por que passou o país no período.
Com isso uma gama enorme de bens de consumo, notadamente os eletrodomésticos (uma novidade) passaram a ter um imenso e ávido mercado, que empresas americanas logo vieram para suprir (GE, Walita, Eletrolux, etc).
Elas usaram todos os recursos de publicidade e marketing para que seus produtos fossem integrados na vida da população (principalmente a urbana).
E a Walita, então, bolou a estratégia de criar a necessidade (difundindo os benefícios) e ensinar o funcionamento de seus eletrodomésticos (no início batedeiras e liquidificadores) para quem os compraria: as donas de casa.
Criou, para elas, a "ESCOLINHA WALITA" ainda nos anos 60.
Eram cursos dados em tudo quanto era loja e clube no país, que ensinavam culinária (receitas) e tarefas do lar usando seus produtos. Nada mais que transformar potenciais consumidores em efetivos compradores através da criação de novos hábitos de consumo.
A "cartilha" desses cursos eram livretos com receitas de comida, dicas de cozinha e informações sobre os aparelhos Walita (com bastante ilustrações).
Com isso foi se tornando íntima e entrando nos lares brasileiros.
Essa marca deixará de existir ainda neste ano de 2010, por decisão de sua proprietária (desde os anos 70) "PHILIPS".







Mais marcas que fizeram história no Brasil aqui, aqui, aqui e aqui

Um comentário:

Brasa disse...

Mexendo em algumas fotos antigas, encontrei uma da minha avó numa dessas escolinhas nos anos 50, e não 60 como mencionado.